Advogado que assumiu ser membro do CV terá registro bloqueado e deve ser expulso da OAB

O advogado Manoel Elivaldo Bastista de Lima Júnior deve ter seu registro profissional bloqueado no sistema automatizado que auxilia cidadãos e empresas a contratar serviços jurídicos no Acre. Trata-se de uma medida cautelar inicial, a ser tomada pela OAB-Acre. O presidente da entidade, Marcus Venícios Jardim, informou que Elivaldo “não tem condições de exercer a profissão” após assumir ser membro de uma facção criminosa. Em vídeo, o advogado afirma que ficará rico, comprará um Camaro (veículo avaliado em R$ 250 mil ) e que a cidade de Rio Branco será controlada pelo Comando Vermelho. As declarações viralizaram nas redes sociais. Veja a reportagem completa AQUI.

“É bom esclarecer que, apesar da contundência das afirmações, qualquer medida será punitiva, o que não exime o advogado de seu direito à ampla defesa. Faremos um julgamento justo”, disse o presidente da OAB. Marcos Venícius disse ter tido contato com Manoel Elivaldo num ato de entrega da carteira da OAB. a

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *