Auxiliares e técnicos em saúde bucal se dizem enganados pelo prefeito e anunciam greve geral nos postos e centros de Rio Branco

Auxiliares e Técnicos em saúde Bucal de Rio Branco fizeram uma paralisação de advertência, nesta terça-feira, em frente à Prefeitura de Rio Branco. O sindicato da categoria diz ter sido enganado pelo secretário de Administração, Cláudio Ezequiel. A manifestação é para advertir o prefeito Marcus Alexandre que desde o ano passado vem prometendo fazer o ajuste salarial de parte da categoria, através do Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCR).

Os trabalhadores informaram que antes da eleição para prefeito, em 2016, havia o compromisso de melhorar os salários. Nos últimos dias, em negociação com a equipe econômica do município, foi dada a informação de que não há como implementar as reivindicações no PCCR. Na manifestação, os trabalhadores pediram, insistentemente, que uma equipe do prefeito os recebesse, para tentar entrar em acordo. Como não houve intenção da parte do secretário Cláudio Ezequiel em resolver o problema, os trabalhadores decidirão por uma greve por tempo indeterminado nos próximos dias. Devem paralisar suas atividades 22 trabalhadores com jornada de 30 e 26 servidores com jornada de 40 horas. Postos e centros de saúde e algumas UPA´s funcionarão com apenas 30% da capacidade. O indicativo de greve geral deve ser colocado a votação, em assembléia da categoria, nesta quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *