Delegado troca Defla pelo cargo de promotor de justiça. “O sonho falou mais alto”.

Alceste tomará posse como promotor substituto

O delegado Antônio Alceste Callil de Castro não responde mais pela Delegacia de Flagrantes de Rio Branco. O policial fez um pedido formal para assumir o cargo de promotor de justiça, para o qual é concursado. A aceitação do pedido está no Diário Oficial do Estado, edição desta terça-feira, em que o governador Tião Viana declara a vacância do cargo de delegado. O MPE fez a convocação de quatro aprovados no último concurso para o cargo de Promotor de Justiça Substituto. “O meu sonho falou mais alto”, declarou Alceste, que deixa um legado de produtividade enquanto delegado de polícia.

O concurso foi aberto ainda em 2013 e homologado em 2015. Os agora chamados ocupam as posições de nove a 13.  São eles: Rafael Maciel Da Silva (9º); Antônio Alceste Callil de Castro (10º); Manuela Canuto de Santana (12º); Kleytionne Pereira Sousa (13º).

Assessoria de Imprensa da Polícia Civil informou que o corpo de delegados da Defla não sofrerá desfalque. “Nós temos uma escala de plantões uniforme, de forma que a atuação dos delegados, mesmo com a saída do doutor Alceste, não sofrerá descontinuidade”, disse o jornalista Pedro Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *