DEM, Livres e Patriotas definem vice de coronel Ulisses. Suplente de Fernando Lage virá do agronegócio

0
3

A aliança composta por livres, democratas e patriotas definiu o pré-candidato a vice-governador do Acre na chapa encabeçada pelo coronel Ulisses. O suplente do pré-candidato a senador, o empresário Fernando Lage, também estaria confirmado. Será um empreendor ligado ao agronegócio. O grupo expande, no Acre, a defesa de princípios fundamentais como a transparência, os direitos individuais e civis e a necessidade de um governo consentido pelos governados. Ou seja, plenamente democrático, capaz de garantir a igualdade da lei perante todos os cidadãos. “Esse campo ideológico é fascinante”, retrata o pré-candidato ao Senado Federal, para quem o grupo, reforçado, dentre muitos quadros de expressão na política social local, pelo deputado federal Alan Rick Miranda e pelo professor, ex-prefeito e ex-candidato ao governo, Tião Bocalom.

“Nós não faremos campanha por brincadeira. Acho que o eleitor precisa ser respeitado e homenageado com propostas minimamente decentes. O Acre que todos queremos não é este que está aí, se arrastando em falácias, improdutivo, dependente de outras economias há quase 20 anos. A administração pública, da forma como vemos, deve ter poderes e funções limitados. Iremos nos contrapor ao modelo que torna o estado absolutista, acima do interesse social e coletivo, e às correntes que teimam em instituir um estado máximo socialista”, afirmou Lage.

Leia abaixo outros trechos da entrevista descontraída, em que o empresário disse considerar a aliança DEM, Patriotas e Livres como primeira via, e explicou por que.

Já é hora de anunciar o vice de Ulisses?

Fernando Lage – O nosso vice foi convidado e aceitou. É uma pessoa da maior credibilidade. Está vendo do setor produtivo e da área comercial. Creio que acertamos na escolha

E o seu suplente?

Fernando Lage – O nosso suplente nós estamos buscando do Agronegócio. Há dois nomes que estamos avaliando com extrema cautela, respeito e responsabilidade.

Por que esses perfis ligados ao setor produtivo?

Fernando Lage – Não podemos mais esperar que o tão prometido desenvolvimento. Perdemos tempo demais. Estamos trazendo pessoas que vão dar uma resposta dentro de um prazo que consideramos razoável. Esse atraso precisa ser estagnado. Trabalharemos com pessoas que têm vontade de ver o Acre e sua gente em franca ascensão.É a resposta de produção, produtividade e desenvolvimento.

Incomoda o fato de o Alan Rick, que já tem mandato, disputar a Câmara Federal com Bocalom na mesma aliança?

Fernando Lage – Nós vamos fazer tranquilamente dois deputados federais. Nós temos chapa completa.

Fale do Ulisses

Fernando Lage – O Ulisses é de formação intelectual exemplar.  Reúne credenciais como poucos na corporação Polícia Militar. É administrador de empresa de sucesso, buscou se capacitar e aprimorar conhecimentos aqui e lá fora – nos Estados Unidos, por exemplo. É uma pessoa firme, de caráter e experiência para realizar uma gestão extraordinária como governador.

Por que a aliança DEM, Livres e Patriotas não se considera terceira via?

Fernando Lage: Muito simples: Nós somos primeira via, por que vamos oferecer ao Acre o verdadeiro conceito de desenvolvimento e empreendedorismo liberal. O nosso chamado é para pessoas que produzem mas estão desesperançadas, não se sentem mais á vontade para seguir em frente em seus negócios. Chamamos, ainda, pessoas que estão perseguidas. Ora, existe aí uma via que defende o assistencialismo, e outra que se sustenta no continuismo. O Acre precisa chegar nos próximos cinco anos com indicadores mais promissores em todas as áreas essenciais (Saúde, Segurança, Educação, infraestrutura, Produção). O Estado não deve ser mínimo, mas necessário. Nossas propostas estão em construção e já nos próximos dias haveremos de conclamar a sociedade a conhecê-las.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here