Mais de 1.700 concorrem a 10 vagas de procurador do estado, com salário de R$ 21,3 mil. Provas serão no domingo

Mais de 1.700 candidatos irão realizar no próximo domingo, 2 de julho, a primeira etapa do VII Concurso Público para provimento de cargos da classe inicial da carreira de procurador do Estado do Acre, que consiste na prova objetiva. A Procuradoria Geral do Estado do Acre (PGE/AC) é uma instituição de natureza permanente, essencial à Administração Pública Estadual e à Administração da Justiça, sendo responsável pela advocacia do Estado e o mais elevado órgão de consultoria e assessoramento jurídico da administração estadual.

Estão sendo ofertadas 10 vagas para do cargo de Procurador do Estado, sendo uma reservada aos portadores de necessidades especiais. A remuneração esperada é de R$ 21.398,48 e o candidato que desejar ingressar na carreira deverá ser advogado devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O procurador e presidente da comissão do concurso, Rodrigo das Neves, ressalta a importância do VII concurso público da PGE/AC. “O concurso objetiva complementar a equipe de procuradores, de maneira a tornar a missão da Procuradoria-Geral do Estado mais efetiva e célere, o que é ainda mais importante nesse momento em que a PGE se prepara para assumir a gestão jurídica de toda a administração indireta do Estado”, afirma.

O certame será dividido em cinco etapas que são prova objetiva, prova discursiva, prova prática, prova oral e títulos. Os candidatos que irão realizar a prova objetiva neste domingo deverão comparecer na União Educacional do Norte (Uninorte), localizada na BR 364, Km 02, Alameda Hungria, nº 200, Jardim Europa II, Bloco C, Rio Branco, Acre, munidos de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente e com documento de identidade original. A prova terá início às 8 horas, horário local e os candidatos deverão apresentar-se com uma hora de antecedência.

A candidata Michelly Chaves Rodrigues que além de concurseira é assistente técnico-jurídico da Procuradoria-Geral do Estado do Amapá, está otimista com o certame e destaca que o concurso exige alto nível de conhecimento e capacitação. “A banca examinadora tem experiência na elaboração de concursos para carreira jurídica, então para o próximo domingo espero enfrentar uma prova bastante técnica, o que contribui para quem já está se preparando a mais tempo”, declara Michelly Rodrigues.

Por Larissa Costa

Da Agência de Notícias do Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *