No menu items!
27 C
Rio Branco
segunda-feira, setembro 28, 2020

Enquanto cidadão é tratado como “vira-lata”, vereadores querem humanizar cães e gatos em Rio Branco

Últimas

CPMF: o imposto defendido por FHC, Lula e Dilma, que pode ser ressuscitada por Bolsonaro

A Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é um dos impostos mais polêmicos desde a redemocratização. Criada em 8 de julho de 1993, no...

C. do Sul 116 anos: Gladson entrega Avenida Cultural com novo Teatro dos Náuas, ginásios poliesportivos e 20 ônibus escolares

Stalin Melo Educação, cultura e esporte, tudo no mesmo lugar. Foi exatamente isso o que o governador Gladson Cameli entregou na manhã desta segunda-feira, 28,...

E agora, Bittar? Uso do Fundeb para Renda Cidadã é mascarar teto de gastos públicos, diz ministro do TCU

O ministro do TCU Bruno Dantas criticou nesta segunda-feira a proposta apresentada pelo governo para financiar o Renda Brasil. Para ele, usar recursos do...

Showmícios em tempos de Covid e o recado a quem propaga Fake News

A Justiça Eleitoral não pretende expedir regras para o protocolo sanitário de comícios, afirmou a assessora especial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Roberta Gresta,...

OCA e mais saúde: no niver de Cruzeiro do Sul, Gladson Cameli anuncia mais investimentos

Por Samuel Brian Da Secom Famosa pela farinha de alta qualidade, pelos biscoitos de goma, pela catedral de arquitetura alemã, suas grandes ladeiras e águas escuras...

Um projeto de resolução que tramita na Câmara de Rio Branco vem chamando a atenção não pela sua importância social, mas por ser mais uma das daquelas matérias chamadas de “pérolas” do legislativo. Os vereadores Emerson Jarude (PSL), Mamed Dankar (PT) e Artêmio Costa (PSB), , que encabeça a ideia, apresentaram o projeto para a criação de uma Comissão Especial de Defesa e Direito dos Animais, que precisa apenas de nove votos favoráveis. Aprovado, a comissão (na câmara já tem 8) irá se debruçar por 90 dias sobre alguns assuntos específicos da causa animal, como maus-tratos, atuação de controle de zoonoses, superpopulação de cães e gatos e falta de abrigos.

Não é que o assunto mereça destaque, mas essa humanização dos bichos tem um limite do aceitável e do razoável. Os vereadores precisam verificar as prioridades, e da cidade é a número um. Tem terminal urbano como o do São Francisco sem concluir a obra, creche que a construção está parada na cidade do povo,. Vejam quantas pessoas morando nas ruas, nos mercados e a gestão pública que oferece o minimo da agenda de politica social. As pessoas são tratadas como vira-latas, caros vereadores, essas sim precisam de um olhar de vocês.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui