Batalha de rima e poesia no Acre é reprimida de forma violenta por forças de segurança do governo

Um vídeo mostra jovens que se reuniam para realização de uma roda de rima e uma batalha de poesia, em Rio Branco, mas foram duramente reprimidos pela polícia militar local. Os jovens cobram a possibilidade de se expressarem livremente.

O perfil “Midia Independente Coletiva – MIC”, no Facebook, informou que os militares agiram “por meio de uma atitude midiativista de filmagem a viatura e os policiais”. E trata como “artistas” dois jovens que teriam sido “agredidos e presos”. A postagem foi feita por volta de 23 horas desta segunda-feira. Dez horas depois, já tinha 4.985 visualizações e dezenas de comentários e curtidas. Algumas opiniões não passaram pelo filtro. Os jovens tentam provar à PM que aquele espaço havia sido cedido pela prefeitura para “promoção da cultura”. O vídeo foi feito pelos próprios integrantes do movimento intitulado “pacífico e de inclusão social”. Nos instantes de maior tensão, os jovens desafiam os militares a prenderem bandidos “que estão promovendo violência pela cidade”. Os PM´s se mantêm indiferentes às críticas, mas cumprem a orientação de acabar a festa e levar os mais exaltados para a delegacia. As paredes da sala têm ilustrações que lembram plantação de maconha. Não foi encontrado nenhum tipo de entorpecente durante a ação policial.

Internautas atacam PM

A quase totalidade dos internautas que decidiram comentar a postagem reprovou a ação dos militares. Um deles pediu o fim “dessa polícia nojenta no Brasil”. Outro sugeriu que os militares procurem drogas nas festas de elite.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui