No menu items!
28 C
Rio Branco
sábado, setembro 26, 2020

Jorge e Mateus devem pagar R$ 8 mil de indenização a fã agredido em camarim

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

Justiça de Mato Grosso condenou a J&M Produções Artísticas, da dupla Jorge e Mateus, a pagar R$ 8 mil de indenização a um fã que foi agredido no camarim por seguranças ao tentar fazer fotos dos cantores. A decisão é da juíza Lúcia Peruffo, do 1º Juizado Especial Cível de Cuiabá, e foi homologada na segunda-feira (26).

Por meio de assessoria, a dupla alegou que os seguranças que agrediram o fã foram contratados pela organização do evento e não pela produção dos cantores. Ainda segundo a assessoria, a defesa de Jorge e Mateus deve recorrer da decisão.

No processo, o fã alega que ao fim do show, realizado no dia 23 de agosto de 2015, em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, foi até o camarim da dupla para tirar fotos e foi agredido.

Ele registrou um boletim de ocorrência e, para comprovar as alegações, anexou ao processo um laudo pericial.

O documento relata que o fã teve “escoriações avermelhadas em região frontal, nasal, labial esquerda, torácica esquerda, cotovelo esquerdo, terco inferior coxa esquerda, dorsal direita”.

De acordo com o processo, uma audiência de conciliação entre as partes foi realizada, mas não houve acordo.

“No tocante ao dano moral, este surge no instante em que o ser humano suporta um constrangimento que não lhe era exigível razão pela qual absorve a dor interna desnecessariamente”, diz trecho da sentença.

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui