Tião Viana é “mal educado, descortês e deselegante”, dispara deputada. Auditoria em obras inacabadas será imediata

O PT optou por atiçar sua tropa de deputados na sessão desta terça-feira. Perdeu a oportunidade de se explicar sobre o caos na Saúde, durante visita do ministro Ricardo Barros. E, mais uma vez, o governador ficou no centro de críticas impiedosas, desta vez mais enfáticas e incisiva, pelo fato de não ter comparecido á agendo do ministro. A deputada Eliane Sinhasique se mostrou a mais incomodada com o que chamou de “má educação, deselegância e descortesia”. Sequer Tião Viana mandou representante e nenhum dos parlamentares que o apóiam teve coragem de se juntar á comitiva – exceto o deputado Moisés Diniz (PCdoB), que prestigiou a reunião de Ricardo Barros com prefeitos.

Estão paralisadas as obras do Hospital de Brasileia, do Into, da UPA de Cruzeiro do Sul e da verticalização do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Nesse sentido, o ministro garantiu uma auditoria nessas obras para saber o porquê das paralisações.

“Ele ficou boquiaberto.  E disse: ‘vou autorizar imediatamente uma auditoria. Vou verificar se o governo federal deve alguma parcela dessas obras’. Ele acredita que não existe nenhuma parcela atrasada dessas obras. O complexo do Into era para ter sido terminado em 2012. O Hospital de Brasileia, em 2014. E quem estava no comando do governo federal era a Dilma. O Pronto Socorro na primeira parte quem governava era o Lula, depois a Dilma. É muito importante que o Ministério da Saúde faça essa auditoria e penalize os gestores que não utilizaram bem os recursos”, disse a deputada.

Com informações da Agência Aleac

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui