No menu items!
31 C
Rio Branco
quarta-feira, setembro 30, 2020

A deselegância de “um serviçal” petista que faz exatamente o que o patrão costuma fazer

Últimas

Menor contratado por empresa de Internet morre eletrocutado na BR 317

Vanderson de Assis, um jovem de 16 anos, morreu eletrocutado no início da tarde desta quarta feira na Comunidade Campi Novo, km 105 da BR...

Presidente Nicolau Júnior anuncia que emendas parlamentares serão liberadas a partir dessa semana

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (PP), informou durante sessão desta quarta-feira (30) que a partir dessa semana já...

Presidente do Sindicato das Olarias, ligado à Fieac, é denunciado por esmurrar a sogra

O empresário Márcio Valter Agiolfi, presidente do Sindicato de Olarias do Acre, foi denunciado pela promotora Joana D´Arc Dias Martins, por lesão corporal. A...

Porto Acre: com início das chuva, produtor rural faz apelo ao governo do estado

O produtor rural e atualmente candidato a vereador pelo município de Porto Acre, Jornalista Salomão Matos (MDB), fez um apelo na tarde desta segunda...

Professor Coelho, coordenador da campanha de Bocalom, nega que Bestene tenha atacado Gladson: “não vi isso”

O professor Coelho, coordenador da campanha de Tião Bocalom, candidato à Prefeitura de Rio Branco, deu um testemunho ao acjornal desmentindo que o deputado...

A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) questionou na sessão desta quinta-feira (29) a maneira como o Assessor Especial da Juventude no Estado, Weverton Francisco da Silva, recebeu o secretário nacional de Juventude, Francisco Costa Filho, durante visita ao Estado do Acre. Segundo a oposicionista, o secretário nacional foi proibido de visitar as escolas de Rio Branco onde ia falar sobre o Programa ID Jovem, do governo federal.
“Tem um ditado que diz assim: O serviçal faz exatamente o que o patrão costuma fazer, e essa é a mais pura verdade. Não bastasse o comportamento antidemocrático do governador Tião Viana (PT) durante a visita do ministro da Saúde, Ricardo Barros, ao Acre, agora o assessor da Juventude no Acre fez pior com o secretário nacional de Juventude. Além de ter dado dois dias de chá de cadeira no secretário, Weverton também o impediu de visitar as escolas de Rio Branco”, disse.
Ainda de acordo com a peemedebista, o secretário nacional de Juventude recebeu esse tipo de tratamento pelo fato de não fazer parte de nenhum partido da Frente Popular. “A que ponto nós chegamos? As pessoas são julgadas por esse governo por suas filiações partidárias. Esse secretário foi destratado no Acre porque ele não faz parte nem do PT nem da Frente Popular, isso é um absurdo”, complementou.

 

Fonte: Ascom Aleac




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui