No menu items!
28 C
Rio Branco
sábado, setembro 26, 2020

Mutreta no Governo Binho: ex-“dama de ferro” do Acre é multada e igrejas Pentecostal e Batista devem devolver R$ 45 mil

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

Para melhorar o sistema prisional do Acre, a Segurança Pública e a área social do estado, o ex-governador Binho Marques trouxe para a sua gestão Laura Keiko Sakai Okamura. Ela  tinha pleno poderes e por causa dela, Binho deixou de lado e até puniu velhos aliados. Passados alguns anos, emergem as irregularidades da que ficou conhecida à época como “dama de ferro”. O Tribunal de Contas do Estado descobriu que em 2010 faltaram as prestações de contas de entidades e organizações governamentais que receberam recursos de convênios assinados com a pasta de Laura Okamura.

Há uma divergência de R$ 60.000,00 no montante repassado. A primeira é com a igreja Batista de Cruzeiro do Sul, beneficiada com R$ 45.000,00. Os pastores não não disseram onde esse dinheiro foi aplicado. Em Rio Branco, a igreja Pentecostal recebeu R$ 5.000,00 e não prestou contas.

A associação do bairro Santa Inês recebeu R$ 15.000,00 para serviços de assistência às famílias carentes, no entanto, o dinheiro foi usado para comprar um carro. Na época a secretária Laura Okamura deveria ter impedido o gasto irregular e acompanhado a gestão do dinheiro, mas preferiu a omissão, e a comunidade ficou no prejuízo.

Os conselheiros decidiram multar a ex-secretária em R$ 11.600,00 e pediu a devolução de R$ 45.000,00, repassados às igrejas. No caso do carro do Santa Inês, ficou o prejuízo para o estado e alguém com um veículo comprado com dinheiro público.

Laura mora fora do Acre.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui