No menu items!
27 C
Rio Branco
segunda-feira, setembro 28, 2020

Publicitária e portal de notícias rompem com prefeito de Sena. Ninguém quer trabalhar com ele

Últimas

CPMF: o imposto defendido por FHC, Lula e Dilma, que pode ser ressuscitada por Bolsonaro

A Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é um dos impostos mais polêmicos desde a redemocratização. Criada em 8 de julho de 1993, no...

C. do Sul 116 anos: Gladson entrega Avenida Cultural com novo Teatro dos Náuas, ginásios poliesportivos e 20 ônibus escolares

Stalin Melo Educação, cultura e esporte, tudo no mesmo lugar. Foi exatamente isso o que o governador Gladson Cameli entregou na manhã desta segunda-feira, 28,...

E agora, Bittar? Uso do Fundeb para Renda Cidadã é mascarar teto de gastos públicos, diz ministro do TCU

O ministro do TCU Bruno Dantas criticou nesta segunda-feira a proposta apresentada pelo governo para financiar o Renda Brasil. Para ele, usar recursos do...

Showmícios em tempos de Covid e o recado a quem propaga Fake News

A Justiça Eleitoral não pretende expedir regras para o protocolo sanitário de comícios, afirmou a assessora especial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Roberta Gresta,...

OCA e mais saúde: no niver de Cruzeiro do Sul, Gladson Cameli anuncia mais investimentos

Por Samuel Brian Da Secom Famosa pela farinha de alta qualidade, pelos biscoitos de goma, pela catedral de arquitetura alemã, suas grandes ladeiras e águas escuras...

O prefeito Mazinho Serafim (PMDB), de Sena Madureira, abrirá procedimento legal para contratar empresa de comunicação. A gestão do peemedebista é diariamente criticada em razão de decisões que a população da cidade reprova. No município, são poucos os radialistas que aceitam trabalhar para o prefeito, conhecido pelo seu temperamento difícil e sua incapacidade de se relacionar com pessoas.  A parceria com a publicitária Charlene Lima, presidente do PTB, também chegou ao fim. O desgaste era inevitável. Apesar disso, a empresária e o prefeito evitam comentar o assunto. Também está interrompida a parceria da prefeitura com uma empresa de comunicação de Rio Branco. A direção do site na capital considerou abusivas as orientações do prefeito para produzir reportagens que afrontam a ética jornalística.

Mazinho teria sugerido, por diversas vezes, que a empresa promovesse ataques a repórteres que criticam a sua gestão. Uma jornalista que decide sobre a linha editorial da empresa julgou impróprio atacar colegas de profissão. Pessoas próximas a ela disseram que o portal continua respeitando as decisões do prefeito, muito embora discorde das mesmas, e tem apreço por muitos gestores da cidade, mas “foi melhor assim”. Antes mesmo de assumir o cargo, Mazinho declarou que não precisa de jornalista para mostrar “os bons resultados” de sua administração. O tempo está mostrando o quanto ele estava errado. Mazinho não tem avaliação convincente e precisa ser mais humilde, literalmente.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui