No menu items!
24 C
Rio Branco
domingo, setembro 27, 2020

PT mobiliza “tropa de choque” contra Sérgio Moro no Acre. CUT diz que não vai apoiar

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

A Central Única dos Trabalhadores no Acre (CUT) não vai apoiar a mobilização do PT contra a condenação sofrida pelo ex-presidente Lula. “Não vamos misturar luta de classe com partido político. Nosso foco é a defesa do trabalhador”, resumiu a presidente da central, Rosana Nascimento, que também preside o Sinteac, maior sindicato do estado. O diretório do PT no Acre não divulgou a programação, mas planeja fretar ônibus para trazer aliados dos municípios acessíveis por terra. Deputados federais e estaduais aliados ao governo Tião Viana participarão.

O PT anunciou que “muitos juristas” irão apoiar a manifestação, sobretudo aqueles que entendem ter havido “abuso” na sentença. No Acre, a OAB, através do presidente Marcus Venicius, não faz objeção. “É prerrogativa pessoal ir ou deixar de ir. Nossa entidade não cerceia o advogado diante de situações como esta. Esperamos que seja algo pacífico”, disse o presidente da ordem.

O ato deve questionar de forma bastante incisiva o juiz Sérgio Moro, que viu a prática, pelo ex-presidente, dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro ao se beneficiar de um tríplex em Guarujá (SP).

No plano nacional, lideranças petistas esperam ocupar as ruas no dia 20 deste mês, em todas as capitais, e contam com a União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

Lula, que irá recorrer da sentença em liberdade, afirmou que é pré-candidato do partido à Presidência da República em 2018. “Se pensam que com essa sentença estou fora do jogo, podem saber que eu tô no jogo.”

 




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui