Juíza manda remover reportagens sobre ação em que herdeiros acusam desvio de patrimônio familiar no Grupo Recol

A juíza da 5ª Vara Cível determinou a remoção de duas das cinco reportagens da série sobre o litígio judicial entre os herdeiros do Grupo Recol, no Acre. A magistrada, no entanto, negou o pedido feito pelos advogados das empresas para que o acjornal.com deixasse de publicar qualquer nota sobre o assunto futuramente. Olívia Maria reformou decisão anterior, datada da última semana, em que se valeu do princípio da liberdade de expressão para manter as notícias no ar. Após ser derrotado na primeira tentativa de censurar as notícias, o empresário Marcello Esteve Moura, réu numa ação movida por cinco dos nove herdeiros do império Recol (irmãs e viúva), protocolou uma segunda ação contra o jornal e o editor-chefe, o jornalista Assem Neto, de quem está pedindo indenização absurda no valor de R$ 300 mil, a título, segundo ele, de “perdas e danos”.

Nota da redação

Este veículo de comunicação compreende – e respeita – a prerrogativa da magistrada de mudar a sua opinião,  entendendo, sem quaisquer dúvidas, o seu empenho, nesta e noutras decisões, a fim de preservar, de forma intransigente, o Direito e as conquistas históricas no que diz respeito às garantias constitucionais. O jornalismo investigativo tem como missão precípua a verdade, tanto que, em sua decisão, a juíza não aceita a censura integral pretendida pelo empresário. Por fim, esclarecemos que o litígio envolvendo a maior fortuna do Acre é assunto carreado de relevância, e por que não dizer de interesse público, afinal as informações veiculadas são públicas. Ao contrário do que alegam os réus, nós jamais intentamos contra o sigilo judicial.

Informamos aos nossos leitores que foram excluídas, às 10:00 horas desta quinta-feira (20) as reportagens sob o título VIÚVA E FILHOS PEDEM NA JUSTIÇA A DESTITUIÇÃO DO CONTROLADOR DO GRUPO RECOL, ACUSADO DE DESVIAR PATRIMÔNIO FAMILIAR EM PROVEITO PRÓPRIO e MARCELLO MOURA TRANSFERE PARA SI 50% DAS AÇÕES DA AVÓ, SE TORNA MAJORITÁRIO E ESTARRECE HERDEIROS. “LADRÃO. VENDEU SUA DIGNIDADE, em obediência á ordem judicial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui