No menu items!
31 C
Rio Branco
quarta-feira, setembro 30, 2020

Spate é comunicado que governo vai recorrer à justiça para evitar demissão de 800 no Juruá

Últimas

Menor contratado por empresa de Internet morre eletrocutado na BR 317

Vanderson de Assis, um jovem de 16 anos, morreu eletrocutado no início da tarde desta quarta feira na Comunidade Campi Novo, km 105 da BR...

Presidente Nicolau Júnior anuncia que emendas parlamentares serão liberadas a partir dessa semana

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (PP), informou durante sessão desta quarta-feira (30) que a partir dessa semana já...

Presidente do Sindicato das Olarias, ligado à Fieac, é denunciado por esmurrar a sogra

O empresário Márcio Valter Agiolfi, presidente do Sindicato de Olarias do Acre, foi denunciado pela promotora Joana D´Arc Dias Martins, por lesão corporal. A...

Porto Acre: com início das chuva, produtor rural faz apelo ao governo do estado

O produtor rural e atualmente candidato a vereador pelo município de Porto Acre, Jornalista Salomão Matos (MDB), fez um apelo na tarde desta segunda...

Professor Coelho, coordenador da campanha de Bocalom, nega que Bestene tenha atacado Gladson: “não vi isso”

O professor Coelho, coordenador da campanha de Tião Bocalom, candidato à Prefeitura de Rio Branco, deu um testemunho ao acjornal desmentindo que o deputado...

Resta alguma esperança da parte do Spate, o sindicato que representa a enfermagem, de manter os empregos dos 800 funcionários que trabalham no Hospital Regional do Juruá. A unidade é gerenciada por uma associação ligada á Igreja Católica e, segundo sentença da Justiça do trabalho, uma parceria irregular, firmada com o Governo do Acre, deve ser desfeita em 90 dias.

“No caso do Pró-Saúde, a sentença foi atravessada por pessoas, dentre eles políticos, que deveriam cobrar um esforço jurídico do governo. Infelizmente, esses 1800 contratos deverão ser cancelados, apesar de toda a luta que travamos para manter esse pessoal em atividade. Quanto aos trabalhadores do Juruá, nós temos garantias de que o governo vai recorrer”, disse Rosa Nogueira, presidente do sindicato As garantias foram dadas por um dos articuladores de confiança do governador, Irailton Lima, em reunião emergencial ocorrida na tarde desta quarta-feira.

O sindicato pede que o governador Tião Viana considere o grande déficit de enfermeiros, técnicos e auxiliares nas unidades de saúde do estado e faça o remanejamento dessa mão de obra, sem, necessariamente, demitir ninguém.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui