Casal é preso por cobrar R$ 50,00 para “proteger” lojas e “ajudar os pobres”. Vítimas evitam a polícia

Marido e mulher (ela é menor de idade) foram presos em Sena Madureira, neste final de semana, acusados de cobrar R$ 50,00 de cada comerciante para, segundo eles, proteger as lojas contra assaltos. Uma carta deixada nos comércios diz que o dinheiro arrecadado seria para comprar sacolão. Os alimentos, diz o panfleto, seriam doados a famílias carentes. O argumento foi facilmente derrubado pela polícia. No entanto, o delegado Marcos Franck tem dificuldades para prosseguir na investigação por que os comerciantes (muitos que pagaram, outros não) se negam a prestar depoimento com medo de represálias. A polícia tem certeza que outros membros do grupo criminoso ainda estão cometendo crimes. A carta é recheada de erros de português e contém diagramação que sugere ser obra de algum conhecedor de informática. Há alguns dias, outras duas pessoas, dentre elas uma mulher que trabalha numa lan house, foram presas. Todos responderão por crime de extorsão. A ordem para o criem partiu do presídio Evaristo de Moraes, segundo apurou o delegado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui