No Acre, homem que dirigiu embriagado, sem CNH, é condenado a 7 meses de detenção. Veja o caso

Um homem denunciado pelo Ministério Público por dirigir embriagado foi condenado a sete meses de detenção. A sentença, assinada pela juíza Adamarcia Machado, esclarece que o réu não era habilitado e pôs em risco a vida de pedestres.  Diz a denúncia: o acusado foi parado pela Policia Militar quando foi visto pilotando uma motocicleta em zigue-zague na Travessa Mirante do Cais, em Cruzeiro do Sul. Os policiais convidaram o motorista a fazer o teste do bafômetro, mas ele se recusou. Entretanto, as autoridades registraram que ele apresentava sinais visíveis de embriaguez, como “olhos avermelhados, hálito alcoólico, estava vestido de forma desordenada, sonolência, dificuldade no equilíbrio, fala alterada e falta de coordenação motora”.

O réu sequer compareceu na audiência, por isso foi decretada sua revelia. O rapaz, cujo nome não foi revelado, cumprirá a pena em regime aberto e o seu direito de dirigir está suspenso por seis meses.

Ao final, a pena foi convertida em prestação de serviços à comunidade e o pagamento de multa no valor de um salário mínimo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui