No menu items!
25 C
Rio Branco
sábado, setembro 26, 2020

Delegado dá flagrante em professor do estado por furto de energia e toma soco no rosto. A confusão está armada no Bujari

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

Delegado Pedro Resende

O delegado Pedro Henrique Resende tomou um violento soco no supercílio durante averiguação de denúncia de furto de energia, na cidade do Bujari, na manhã desta quanta-feira. A agressão partiu do professor da rede estadual de ensino, mais conhecido como “Breu”, que é faixa preta em Kung Fu. Houve revolta generalizada após a prisão do professor. Populares acusam a polícia de espancar o funcionário público. A versão da Secretaria de Segurança Pública é a seguinte: o delegado teria confirmada a ocorrência de uma ligação clandestina na instalação elétrica da residência do professor, que alegou não ter culpa. Diante da insistência da polícia em enquadrá-lo por furto, “Breu” revidou com um soco no rosto do policial.

Pedro Henrique Resende, ainda segunda a versão da Sejusp, foi retirado da cena e, ainda assim, determinou a prisão do professor, que foi levado para a delegacia. O delegado, que declarou vítima de agressão grave, chamou o adjunto, Rafael Pimentel, para lavrar o flagrante, enquanto se dirigia para Rio Branco, onde fez exame de corpo de delito. O resultado do exame é esperado para a tarde desta quinta-feira. Em seguida, familiares do professor receberam a solidariedade de populares, que cercaram a delegacia para pedir a soltura do suspeito. “Breu” dormiu na cadeia e deverá ser indiciado por agressão e furto.

“Breu” argumentou que um vizinho fez ligação indevida, utilizando uma perna de fio que dava acesso á sua residência. Ela teria comunicado o vizinho a desfazer o “gato”, mas não foi atendido, resultando numa denúncia de furto de energia pública. Testemunhas do delegado e do professor serão ouvida, em princípio sobre a agressão ocorrida na casa do professor e sobre o suposto espancamento por parte de policiais civis.

O promotor da cidade determinou que sua assessoria acompanhe o caso e, se necessário, pedirá que o IML se desloque para fazer corpo de delito no professor.

 

chamou adjunto




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui