No menu items!
25 C
Rio Branco
terça-feira, setembro 29, 2020

Primeira pesquisa pós condenação diz que Lula tem maior rejeição mas seria eleito hoje e milhões de eleitores não iriam votar

Últimas

Sena Madureira já registrou 34 casos de abuso sexual contra crianças em 2020. Agressores são pais, avôs, tios e outros parentes

O número de ocorrências de abuso sexual contra crianças no terceiro maior município acreano aumentou cerca de 26% nos últimos nove meses em relação...

Coligação Produzir Para Empregar lança logo mais campanha oficial de Bocalom e Marfisa

A Coligação Produzir Para Empregar lançará logo mais, às 18:30h, a campanha do professor Tião Bocalom e da sua vice, Marfisa Galvão, à Prefeitura...

Acre: BB limita cinco atendimento ao dia e candidatos são impedidos de tocar campanha; jornalista reage

Candidatos a prefeito e vereador que estão tentando abrir contas bancárias nas agências da capital denunciam que as instituições privadas estão se recusando a...

Nicolau Júnior prestigia comemorações dos 116 anos de Cruzeiro do Sul

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), participou na manhã de ontem (28), ao lado do governador Gladson Cameli,...

Fake News: milicianos de Kinpara e Bocalom mentem sobre Socorro Neri ter rejeitado Ney Amorim. Ex-deputado coordena campanha da prefeita

Socorro Neri nem pisou na rua para a campanha propriamente dita. Despacha como prefeita e não está preocupada com o que acontece lá fora. Mas tudo...

A rejeição ao nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República se mantém a mais alta entre os possíveis candidatos à disputa em 2018. De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas divulgado neste sábado (29), 55,8% dos eleitores não votariam em Lula. O ex-presidente também segue à frente nas intenções de voto com cerca de 26% de preferência do eleitorado. Questionados sobre o candidato que mais representa o anti-PT, os eleitores apontaram o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) como o mais representativo, com 31,2%.

Assim como Lula, Bolsonaro também tem rejeição alta, de 53,9%. A rejeição do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) é ainda maior, de 54,1% e a de Ciro Gomes (PDT) de 50,2%. Os demais possíveis candidatos têm rejeições menores, abaixo dos 50%: Marina Silva (46,3%), Joaquim Barbosa (42,3%) e João Doria (42,2%).

A rejeição é um dado importante na análise do cenário eleitoral porque mostra o potencial de crescimento dos candidatos ao longo da campanha. Antes do início das campanhas eleitorais, os candidatos mais conhecidos ficam à frente. Mas, ao longo das campanhas são os candidatos com menor rejeição que podem crescer mais e até vencer a disputa. Quando a rejeição é alta, o candidato tem um limite de crescimento.

O diretor do Instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, fala sobre o motivo das rejeições aos candidatos.

— A rejeição ao nome de Lula se dá um função das acusações e processos que ele sofre na Justiça. No caso de Bolsonaro, que também tem rejeição muito alta, se dá pelo radicalismo de suas posições. Alckmin também tem rejeição alta pelo histórico do PSDB. Já João Doria, apesar de ser do mesmo partido, não carrega essa imagem, pois ele não é tão ligado ao partido. Ele e Joaquim Barbosa representam mudança, por isso têm rejeição mais baixa. E a Marina Silva consegue passar imune, não cresce muito nas intenções e nem na rejeição.

O levantamento foi feito com 2.020 eleitores através de entrevistas pessoais com eleitores de 25 Estados e Distrito Federal em 156 municípios entre os dias 24 e 27 de julho de 2017, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20% das entrevistas. A amostra tem um grau de confiança de 95,% e margem de erro de dois pontos porcentuais para os resultados gerais.

Dados da pesquisa

Intenções de voto em cenário com João Doria pelo PSDB (ESTIMULADA)

Lula 25,8%
Jair Bolsonaro 18,7%
João Doria 12,3%
Joaquim Barbosa 8,7%
Marina Silva 7,1%
Ciro Gomes 4,5%
Álvaro Dias 3,5%

Nenhum 15,7%

Não sabe 3,9%

Intenções de voto sem Doria e com Geraldo Alckmin pelo PSDB  (ESTIMULADA)

Lula 26,1%
Jair Bolsonaro 20,8%
Joaquim Barbosa 9,8%
Geraldo Alckmin 7,3%
Marina Silva 7,0%
Ciro Gomes 4,5%
Álvaro Dias 4,1%

Nenhum 17,0%
Não sabe 3,5%

Qual desses candidatos a Presidente do Brasil mais representa o “anti-Lula” ou o “anti-PT”?  (ESTIMULADA)

Jair Bolsonaro 31,2%
João Doria 14,5%
Marina Silva 12,3%
Geraldo Alckmin 7,6%
Joaquim Barbosa 7,3%
Ciro Gomes 3,6%
Álvaro Dias 2,8%

Não sabe 13,7%
Nenhum 6,9%

Rejeição (entrevistados responderam não ao ser questionados se votariam no candidato)

Lula 55,8%
Geraldo Alckmin 54,1%
Jair Bolsonaro 53,9%
Ciro Gomes 50,2%
Marina Silva 46,3%
Joaquim Barbosa 42,3%
João Doria 42,2%




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui