Pastor evangélico e radialista investigado por pedofilia é retirado do ar na Rádio Boas Novas

Trecho da denúncia apresentada pelo MPE em que o pastor é citado em práticas de pedofilia

O pastor evangélico Luiz César de Souza Moreira foi afastado da programação da Rádio Boas Novas, na manhã desta quarta-feira. Ainda às 9 horas, o radialista compareceu a uma audiência de Instrução e Julgamento, na última fase da investigação contra o evangélico por abuso contra um menor de 11 anos. A notícia foi dada com exclusividade pelo acjornal.com, nesta terça. A proprietária da emissora, a ex-deputada federal Antônia Lúcia (PR), estava pressionada a desligar Luiz Cézar de um programa de rádio que ele conduzia há algum tempo.O processo 0500997-14.2016.8.01.0081

O menor foi ouvido e confirmou a versão da denúncia, apresentada pela Promotoria da Infância do Ministério Público Estadual ainda em 16 de novembro de 2016. Outras três testemunhas, dentre elas a tia do garoto, mantiveram a acusação de abuso. Os responsáveis pelo garoto procuraram a polícia para registrar queixa-crime contra o pastor, que, à época, era casada com a tia dele. Havia uma relação aparentemente harmoniosa entre todos da família, até que o escândalo veio à tona.

Depoimento do pastor, em que ele se diz inocente

Diz a denúncia que, num único dia, “o acusado praticou atos libidinosos de conjunção carnal com a vítima”. O MP apurou que “tais práticas se repetiam sempre que o ofendido ia á casa do denunciado”.

O pastor teve amplas oportunidades de defesa. Em seu depoimento, ele disse que não sabia do que se tratava e não tinha noção do crime pela qual estava sendo acusado. Afirmou ter afeto pela vítima, mas negou qualquer ato criminoso de sua parte. A missionária Antônia Lúcia não atendeu as chamadas, e não retornou as ligações.

As informações contas no processo 0500997-14.2016.8.01.0081.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui