RO: Policial militar e secretário de Saúde mandou matar o amante após chantageá-lo com fotos íntimas

O ex-secretário e ainda policial está preso em Porto Velho

Eduardo Bezerra da Cruz foi preso neste final de semana acusado de mandar assassinar a tiros o ex-amante. O crime ocorreu na quarta passada, no município de Espigão D ´Oeste (Rondônia). A polícia suspeita que o secretário chantegeou a vítima com fotos íntimas dele. De acordo com as investigações, o ex-secretário, que é casado, mantinha um caso com um biólogo de 32 anos. Ele não teria aceitado o fim do romance e passou a chantageá-lo com “nudes” que mantinha em sua posse. O então secretário de saúde, que é policial militar reformado, teria contratado um matador de aluguel, que também está preso e confessou o crime.

O matador, detido na cidade de Cacoal (RO), contou que Bezerra da Cruz atraiu a vítima até uma estrada vicinal na Linha Bandarra, na zona rural do município. Atrás do matagal, o executor o esperava com uma arma de fogo, utilizada para executar os disparos que vitimou o biólogo.

Após o assassinato, o rapaz se hospedou em um hotel no município de Espigão, tudo pago pelo secretário. A polícia tem como provas o recibo da diária e as imagens que mostram o executor e o ex-secretário, que teria ficado com o revólver após o crime. Os dois suspeitos tiveram a prisão preventiva decretada. Como é policial militar, Bezerra da Cruz foi transferido para um quartel em Porto Velho, enquanto o executor seguirá para Espigão do Oeste.

Procurada, a prefeitura da cidade divulgou uma nota oficial em que comunica o pedido de exoneração feito pelo próprio acusado já na quinta-feira (3).

Com informações de Vanderley Preite Sobrinho, colaborador do UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui