Fogás admite que estoque e abastecimento do GLP está comprometido no Acre

A assistente de Marketing da Fogás em Manaus, Adriele Nunes, disse ao acjornal.com que o estoque do GLP (gás de cozinha) está comprometido no Acre, com possibilidade de agravamento no Vale do Juruá. “A logística de abastecimento de Rondônia e Acre, entre os meses de agosto até outubro envolve um nível de complexidade pelo fato de todos os rios da margem direita do rio amazonas (juruá, purus, madeira, etc…) estarem no período da vazante e isto gera um impacto na logística”, relatou ela em email enviado á redação.
“As restrições são decorrentes da necessidade de se transportar menos carga no trecho Manaus até Porto Velho e também da restrição de navegação noturna por determinação da Capitania dos Portos. Portanto, as empresas transportam menos produto e também a viagem chega a demorar aproximadamente 48 horas a mais que no período da normalidade de navegabilidade do rio madeira”.
A lentidão na travessia da balsa sobre o Rio Madeira é agravante, segundo a Fogás.  “A demora da travessia do Rio Abunã tem dificultado expressivamente a logística de abastecimento de combustíveis do Acre. A conclusão das obras da ponte sobre o Rio Abunã  se trata de uma necessidade urgente para assegurar o abastecimento do Acre.”, concluiu.
A empresa emitirá nota pública aos consumidores ainda nesta semana. Há previsão de a demora na travessia do Abunã cause ainda mais problemas, pois não há previsão de o rio ganhar volume de água nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui