Huerb alega risco de morte e quer dar alta a estudante com bala alojada na coluna. Pai se desespera: “governador, me ajude a ajudar minha filha”

A estudante Tailine da Silva Marques, que ficou paraplégica após uma tentativa de assalto na última quinta-feira, ainda está internada no Hospital de Urgência e Emergência da Rio Branco (Huerb). Porém, se depender da direção da unidade, a jovem receberá alta com a bala ainda alojada em sua coluna torácica. O pai da estudante emitiu um apelo desesperado nas redes sociais, numa tentativa de sensibilizar as autoridades para “ajudar a ajudar minha filha”. Em nota publicada mais cedo, o secretário de Saúde, Gemil Júnior, deixa claro que a paciente correria risco de morte diante de uma cirurgia para a remoção da bala, que ocupa 90% do canal medular”. Consultados, os médicos que atenderam Tiline, dentre eles a neurocirurgiã Tammy Sabóia,  disseram que as chances de uma infecção são de 80% se o procedimento cirúrgico for adotado.O Governo do Estado orienta fisioterapia. A família apela, inclusive, ao governador, que é médico, para que ajude a “pelo menos retirar a bala”. A família não tem condições de custear um tratamento especializado fora do Acre.

Leia o relato do pai da estudante

Minha gente sou um pai desesperado, pois minha filha Maria Tailine da Silva Marques estudante de enfermagem foi baleada na coluna numa tentativa de assalto na quinta-feira da semana passada no sinal da Patrick, infelizmente nos falta segurança, estar internada no Huerb sem movimento das pernas, segundo diagnóstico da equipe médica que a acompanha ela ficará paraplégica, mas querem dar alta sem a retirada da bala, sob alegação de que não podem retirar a bala, pois a retirada pode levá-la a morte.
Como pai e Família não posso aceitar e me conformar com essa situação, como posso levar minha filha pra casa sem ao menos tentar levá-la para um centro mais especializado e que possa ao menos retirar a bala, Penso e acredito em Deus que ela ainda tem chance, mas sou Trabalhador humilde não tenho condições financeiras para mandar minha filha para fora do estado fazer o tratamento necessário para garantia da sobrevivência dela, por isso peço ajuda de todos que são pais e mães como eu, que me ajudem a ajudar minha filha, ninguém estar isento de sofrer tamanha tragédia.
O meu apelo é por amor a minha filhinha, governador o senhor é pai, nos ajude a ajudar a Tailine. ?????????
Pessoal ajude a compartilhar até chegar às autoridades competentes o relato e sofrimento de um pai que se encontra desesperado…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui