Fumou maconha, desacatou militar do Exército, foi preso e condenado

Um presidiário que responde a outros crimes foi condenado a seis meses de detenção, em regime inicial semiaberto, por ter xingado e ameaçado autoridades policiais no exercício mo exercício da função. O acusado usou palavrões ao se referir a militares do EB. “O desacato fere a Administração Pública, o bem jurídico protegido por este tipo penal é a Administração Pública, o respeito à dignidade da função pública, tanto que o sujeito passivo imediato é o Estado”, escreveu o juiz José Augusto. Os nomes do acusado e dos militares não foram revelados. Em seu depoimento, o réu assumiu ter xingado os policiais, mas negou a ameaça. O autor do fato informou que no dia dos acontecimentos estava sob efeitos de entorpecentes e tentou intervir em favor do irmão quando estava sendo interrogado pelos militares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui