Governo descumpre acordo, caçambeiros fecham Deracre e páram obras em todo estado

200 máquinas estão paradas e sede do Deracre interditada

Duzentas máquinas e cerca de quatrocentos caçambeiros fecharam a sede do Deracre ( Departamento de Estradas e Rodagens do Acre) na manhã desta quinta-feira. Todas as obras em ramais também foram paralisadas, de Assis Brasil a Mâncio Lima, informou o presidente do Sintraba, Júlio Caçambeiro. O governo terá que pagar ao menos 50% da dívida de R$ 8 milhões com os trabalhadores para que os serviços sejam normalizados. É a exigência do sindicato da categoria. “O governo quebrou um acordo que tínhamos. Fizemos o possível para não chegar a esse ponto. Infelizmente, a paciência acabou”, disse o sindicalista.

O Sintraba havia acordado com os gestores públicos o pagamento de R$ 1 milhão ao mês. Apenas uma parcela foi paga. No segundo mês, o estado depositou R$ 600 mil. O sindicato até concordou em receber R$$ 800 mil mensais, mas há três meses não é depositado um centavo sequer. “Temos dívidas, como todo cidadão. Estamos em débito com as retíficas, postos de gasolina e outros fornecedores, sem falar em compromissos inadiáveis, como a escola de nossos filhos”, disse Júlio.

O Sintraba aguarda que o governo chame uma negociação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui