Réu que confessou ter matado agente penitenciário vai a Júri Popular nesta terça

O agente penitenciário assassinado

Agnaldo Freitas Soares, de 36 anos, assassino confesso de agente penitenciário Vando Medeiros, 33, vai a júri popular nesta terça-feira (22). O crime ocorreu em outubro do ano passado. A vítima acompanhava a esposa, a vereadora eleita Veinha do Valmar (PDT), em viagem para agradecer os votos recebidos pelas comunidades do Igarapé Iboaçu, Rio Muru, região de Tarauacá. O acusado, que, Á época, foi apresentado pela polícia como ex-presidiário, pediu gasolina ao Agente. Os dois foram à margem do Igarapé buscar o combustível. Quando o agente se agachou para encher o recipiente, Agnaldo desferiu um golpe no pescoço e outro na costa da vítima. Pela manhã, será ouvido o homem acusado de ser mandante do crime.

Agnaldo, o acusado de matar Vando

O julgamento do acusado de executar o agente está previsto para às 13 horas, no Forum de Tarauacá. “Estamos mobilizando a sociedade. Queremos botar 300 pessoas numa manifestação por justiça. Aquilo tudo foi uma covardia sem tamanho”, disse a vereadora. Agentes penitenciários, familiares e amigos de Vando Medeiros usarão camisetas com a fotografia da vítima.  Á época, após ser preso, Agnaldo foi encontrado na cela da delegacia com um profundo golpe na cabeça. O preso, segundo a polícia, amarrou uma sacola na cabeça e se jogou contra a parede da cela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui