No menu items!
28 C
Rio Branco
sexta-feira, setembro 25, 2020

Licitação para limpeza e conservação de escolas em Rio Branco está 100% acima da média de mercado

Últimas

Prepare-se: preço do arroz vai continuar subindo até março de 2021, diz presidente da Associação dos Supermercados do Acre

O empresário Aden Araújo fez uma previsão sobre os sucessivos reajuste no preço do arroz no Acre, na tarde desta sexta-feira. São projeções nada...

“Vi muitos abusos sexuais em grupos da Ayahuasca”, diz antropóloga

Carlos Minuano Colaboração para o TAB A cientista Bia Labate se diz uma vítima de condições desafiantes no Brasil. A antropóloga brasileira foi morar na Califórnia...

Quem atenta contra as normas de segurança alia-se à Covid no “ataque” à saúde pública e à Nação

Com mais de 105 mil mortes no total, cerca de mil óbitos e 45 mil novos casos por dia, a Covid-19 segue ameaçando de...

Decano do STF, Celso de Mello antecipa aposentadoria para outubro

O ministro Celso de Mello, que tinha aposentadoria agendada para novembro, comunicou à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) que antecipará a data para...

PF incinera quase meia tonelada de drogas em Cruzeiro do Sul

A Polícia Federal em Cruzeiro do Sul/AC incinerou, ao final da tarde de quinta-feira (23/09/20), quase meia tonelada de drogas. O montante destruído é...

Ata da licitação realizada na última sexta-feira

Está pronta para ser homologada uma licitação recheada de irregularidades, aberta pela Prefeitura de Rio Branco, para limpeza, conservação e higienização de prédios públicos ligados à Secretaria Municipal de Educação (Semed). O município pagará R$ 6.50 pela limpeza do metro quadrado da área interna prevista no edital (68.800 m2). Esse valor é 100% maior que o praticado por uma empresa do mesmo ramo estabelecida em Rio Branco (R$ 3,52 o metro quadrado). Quanto à área externa dos prédios públicos (19.200 m2), os preços aceitos pela Comissão de Licitação estão igualmente acima do mercado, ou seja, R$ 3,25 o metro quadrado, enquanto a empresa consultada pela reportagem cobra R$ 1,75. A cada mês, o poder público municipal repassará R$ 521.286 à empresa que venceu a licitação. Uma concorrente, que, inclusive, saiu vencedora para prestar o mesmo serviço para o Estado, dias atrás, cobra a metade desse valor (285 mil) para manter conservado o mesmo espaço físico.

O município, que, por meio do prefeito Marcos Alexandre (PT), baixou decreto para conter gastos, ironicamente pagará  R$ 6.255,432 durante um ano quando poderia economizar 50% desse valor se a licitação tivesse obedecido a regra de menor preço praticado no mercado.

A reportagem de acjornal apurou que o prefeito Marcus Alexandre já foi informado sobre a disparidade nos preços. Um advogado consultado pelos nossos repórteres disse que um mandado de segurança poderá cancelar a licitação. A Semed tem pressa para homologar os preços, o que deverá ocorrer nesta semana se não houver uma ordem judicial contrária.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui