Prefeito e vice de Rio Branco não comparecem na reabertura do ano legislativo: “desrespeito ao povo”

O prefeito Marcus Alexandre (PT) não compareceu à sessão solene de reabertura do ano legislativo. A vice, sua substituta natural, Socorro Neri, também evitou confrontar o debate na Câmara. O chefe do Gabinete Civil, André Kamai, também não foi. Márcio Oliveira, sub chefe do Gabinete Civil, foi quem leu a mensagem do executivo numa sessão que durou minutos. O presidente da Casa, Manoel Marcos, está fora da cidade. O vice-presidente não foi também, e os trabalhos foram presididos pelo petista Jackson Ramos. Estavam ausentes, ainda, os vereadores Célio Nenem, Antonio Morais e  Railson Correia.

A assesoria de Marcus Alexandre informou que “o prefeito não tem obrigação de comparecer. “A lei orgânica do município diz que o chefe do executivo envia a mensagem ao parlamento, o que foi feito, por meio de um representante legal. O prefeito estava em outras agentes da mesma forma importantes”, disse a porta voz Andréia Forneck. “Acreditamos que a lei foi cumprida e o prefeito está tranquilo em relação a isso”.

A oposição tem outra leitura do episódio. Lene Petecão viu desrespeito da parte do prefeito. “Era um momento de ele falar com os munícipes, por meio da casa do povo, e relatar quais as prioridades de sua gestão para 2018.”, afirmou.

“Entendo que a ausência do Prefeito e da Vice Prefeita na sessão solene de leitura da mensagem governamental foi uma total deselegância com a casa Legislativa e principalmente com o povo de Rio Branco. A leitura da mensagem governamental é o líder falando para o seu povo, é a proximidade do líder com seu povo, ele não comparecendo demonstra que não quer proximidade com seu povo. Sabemos que ele vai abandonar o seu mandato de prefeito daqui uns dias, o que podemos observar é que ele já abandonou o mandato e o povo faz tempo”, criticou o vereador Roberto Duarte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui