No menu items!
21.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

Gemyl prioriza cabos eleitorais, folha continua inchada e Sawana não recebe concursados, que preparam mandados de segurança e ocupação da Sesacre

spot_img

Últimas

Os concursados de 2013 deveriam, por lei, ser chamados para o trabalho até, no máximo, o próximo sábado (10), quando vence o segundo ano de prorrogação em vigência do concurso. Acontece que a secretária de Gestão Administrativa, Sawana Carvalho, sequer recebe os aprovados. Uma imagem feita nesta quarta-feira mostra uma comissão de concursados esperando a secretária, que não encontrou tempo para conversar com o pessoal. Na manhã desta quinta, eles irão ocupar a Sesacre (prédio do antigo Banacre) em busca de uma satisfação. Uma nota oficial assinada por Sawana diz que, “neste momento, serão convocados apenas médicos especialistas aprovados no certame, em vistude do término do contrato temporário desses profissionais. A medida foi tomada para não comprometer o equilíbrio fiscal”, diz a nota. A secretária finaliza dizendo que “os aprovados dentro das vagas serão chamados gradativamente de acordo com o interesse da administração”.

A nota foi recebida com extrema decepção, motivando os concursados a buscar seus direitos na justiça. Advogados que fazem a defesa dessas pessoas preparam 200 mandados de segurança, solicitando, em juízo, que seja cumprida a lei do concurso público e que o emprego desses virtuais trabalhadores seja assegurado. Sawana e o secretário de Saúde, Gemyl Júnior, são acusados, nos mandados de segurança, por improbidade administrativa.

Os concursados conseguiram flagrar curriculos vitae sobre a mesa do secretário de Saúde. A foto é juntada aos processo para provar que o governo tem dado mais importância à nomeação de comissionados, o que gera superlotação dos órgãos públicos com cabos eleitorais.

Mais informações em instantes




- Advertisement -spot_img

Mais notícias