No menu items!
21.3 C
Rio Branco
quarta-feira, junho 16, 2021

N Lima critica discurso vazio dos governistas: “falam de Deus e o satanás, mas não falam do Bolsonaro”

spot_img

Últimas

O vereador N. Lima (sem partido) criticou a dedicação oficial do governador Tião Viana para discutir a intervenção militar no Rio de Janeiro. E cobrou uma ação mais efetiva da base aliada do prefeito Marcus Alexandre  (PT). Segundo afirmou em sessão desta quarta-feira, “os vereadores da Frente Popular “falam de Deus e o satanás e se omite de assuntos que realmente interessam à população do Acre. “Só faltou falar do Jorge e o Tião, que acabaram com o Acre. Mas duvido que falem do única esperança do país, que é o Bolsonaro. Eu não quero saber do Rio de Janeiro. Eu quero saber de Rio Branco, que está pior do que lá. A violência aqui é de estarrecer e as famílias acreanas estão reféns da bandidagem. Falem do desgovernos de vocês. É isso que deve ser cobrado”, disse o vereador, que prometeu levar às próximas sessões o que chamou de 40 razões para o brasileiro votar em Bolsonaro.

Os vereadores Emerson Jarude e Lene Petecão reproduziram, em plenário, o vídeo em que a acreana Gleici Damasceno chama de “desumano” o sistema de transporte coletivo em Rio Branco. Os parlamentares entendem que a sister do BBB 18 não deveria ter pedido desculpas ao prefeito por ter feito a crítica, mas, sim, à população do Acre.

“Mentira tem perna curta. E eu adoro quando a mentira é estampada em rede nacional. Ela vai ser perseguida até a última geração dela se ela não ganhar o BBB. Cabe desculpas à população, e não ao prefeito. Desumano foi feito pela base do prefeito nesta casa, que fez de tudo para abafar a CPI do transportes públicos. Isso é uma vergonha”, disse a vereadora.

Jarude reagiu ao discurso do líder do prefeito, o vereador Eduardo Farias. “Quem não gosta de eleição é comunista. O Lula será preso. E lugar de bandido não é disputando cargo eletivo”.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias