Com mortes violentas todo dia, Exercito assumira as ruas 7 dias antes da votação em 11 municípios do Acre

0

Uma semana antes da votação, portanto no final de setembro, homens do Exercito Brasileiro estarão nas ruas de 11 municípios do Acre onde haverá reforço das forças de segurança para garantir tranquilidade do pleito. O Tribunal Superior Eleitoral acatou os argumentos do Judiciário do Acre, segundo o qual a criminalidade crescente, agravada pela guerra sem controle entre facções rivais, podem ameaçar a integridade de eleitores, serventuários e ate dos candidatos. O pedido de reforço foi selado em reunião recente entre representantes do Exército Brasileiro, Polícias Federal, Civil e Militar com a Administração do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), juízes e promotores eleitorais, para alinhar o planejamento de atuação nas Eleições de 2018.

Foram eleitos os seguintes municípios que terão reforço das forças nacionais: Rio Branco, Bujari, Porto Acre, Sena Madureira, Cruzeiro do Sul Tarauacá, Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil, Feijó e Senador Guiomard. O efetivo que sera destacado para o Acre não sera revelado, por questões estratégicas.

Para Rio Branco já há um planejamento destacando os bairros da capital que necessitam de mais segurança por conter número grande de eleitores e/ou histórico de aglomerações no dia da votação ou ainda por ter registrado ações criminosas nos últimos meses, segundo informou a juíza eleitoral da 9ª Zona, Rogéria Epaminondas.

O Acre possui 9 zonas eleitorais, com um juiz eleitoral e um promotor eleitoral em cada município sede de zona.  Para os municípios que não são sede de zona o TRE designou juízes auxiliares para atuarem no período eleitoral. Durante a reunião, o procurador de Justiça Carlos Maia, que coordena o Grupo de Apoio de Apoio às Atividades Eleitorais (GAAE), anunciou que o MPE também enviará um promotor eleitoral auxiliar para cada município que não pode possui sede de Zona.

“Faremos quantas reuniões ainda forem necessárias no intuito de garantir a segurança do pleito. Com esse trabalho coordenado certamente realizaremos eleições tranquilas, garantindo o exercício da cidadania”, salientou a presidente do TRE-AC, desembargadora Regina Ferrari.

Com informações Ascom TRE

Deixe uma resposta