Heitor Júnior pede ao governo para manter exame raro contra hepatite C no Acre

0

O deputado estadual Heitor Júnior (Podemos), candidato à reeleição, interviu pessoalmente junto ao governador Tião Viana para garantir a continuidade do exame de Elastografia hepática aos pacientes do Acre. O exame é utilizado para avaliar a fibrose hepática, que reflete saúde e os danos no fígado causados por doenças crônicas nesse órgão, como hepatite, cirrose e presença de gordura. O deputado também está conversando com o secretário Rui Arruda (Saúde) para que o médico responsável pelo atendimento seja mantido no Acre. Do contrário, os pacientes seriam obrigados a fazer agendamento em clínicas particulares de Rondônia.

“A elastografia substitui atualmente a biópsia tradicional e permite diagnostico preciso para que o paciente entre em tratamento contra a hepatite C, especialmente. Nós temos um grande  profissional que estava fazendo esse trabalho aqui no Acre, o doutor Martoni Moura, atendendo cerca de 70 pacientes todo mês. Esse atendimento é exigido pelo protocolo do Ministério da Saúde, e está suspenso temporariamente por que o doutor Martoni está de férias. Nós obtivemos informações de que esse profissional poderia ter o seu trabalho interrompido, e isso nos preocupou muito. Eu gostaria de esclarecer que não há custo adicional para o governo, tanto em passagem como hospedagem e na manutenção do equipamento, que é feito a cada três meses por uma equipe da Phillips do Brasil.”, disse o deputado.

O exame é rápido, não causa dor e não precisa de agulhas ou cortes, podendo também ser usado para diagnosticar doenças, substituindo a biópsia em muitos casos. Esta tecnologia só foi incorporada ao SUS em outubro de 2015, e por isso ainda é raro a presença do exame na rede pública de saúde, mas é possível encontrá-lo mais facilmente em clínicas particulares, com preços que variam em torno de 1000 reais

 

 

 

Deixe uma resposta