Vídeo flagrante: caminhonete do Iteracre transportou combustível lotada de eleitores do “NIL”

0

Uma caminhonete branca com placas oficiais, patrimônio do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), viaja superlotada pelas ruas de Brasiléia. Era nos preparativos para a convenção do PT na cidade, no dia 4 de agosto. Na carroceria, um tonel de combustível descoberto, mas bem amarrado. Atrás, um internauta destemido desconfia de crime e decide seguir o grupo, possivelmente formado por nove a dez pessoas dentro do veículo.

“Ao descer do carro vi que os ocupantes estavam adesivados com material de campanha e com balão nas leras N I L. A vogal I voou no caminho antes de eu começar a filmar”, relata o motorista à reportagem do acjornal. O vídeo mostra que o rapaz se aproxima da caminhonete para mostrar as placas. Ele também enquadra a logomarca do Governo do Acre. Em seguida, ele alerta o motorista sobre a superlotação. Neste instante o vídeo mostra os ocupantes da caminhonete sentados sobre as pernas de outras pessoa no banco de trás do carro. O vídeo é encerrado.

“Assim que desci do carro fui cercado por militantes petistas que começaram a me filmar e perguntar o que eu queria. Ligaram pra gente do governo (pois eu sou servidor do estado) e uma mulher que me conhece me abordou e disse: “o que vc quer aqui?” Dai eu decidi sair do local, pois estava sozinho e meu telefone não pegava sinal do Brasil, somente da Bolívia e eu não consegui chamar a polícia. No dia seguinte os ocupantes deste carro estavam passeando na Bolívia”, conta o rapaz.

Por ter sido visto, havia o risco de retaliação. Por isso, o vídeo não foi publicado antes. Hoje, o autor da gravação entende que toda essa situação respalda a Operação Democracia, que prendeu o diretor presidente do Iteracre e outros sete servidores da instituição por compra de votos usando dinheiro público. “Eu sempre via e dizia que via, mas algumas pessoas não acreditavam. Desta vez foi diferente. Só espero que haja justiça”.

 

Deixe uma resposta