Médicos do Juruá dão ultimato ao governo: “se não pagar vamos parar”

0
46

Os médicos ´do Hospital Regional do Juruá irão paralisar todos os serviços não essenciais a partir do dia 12, próxima segunda-feira, se o governo não efetuar pagamentos de suas remunerações em atrasos referentes ao mês de setembro. A data limite foi dada pelos profissionais para que o problema seja revolvido. Ao longo dos últimos anos o governo vem represando os repasses contratuais com a ANSSAU, a Associação Nossa Senhora da Saúde, um braço da Igreja Católica que administra o hospital. Isso gerou um passivo de mais de 10 milhões de reais. Os médicos argumentam que há reflexos negativos muito graves na qualidade do atendimento aos pacientes, agravado à escassez de insumos, antibióticos, alimentação dos pacientes e funcionários plantonista, Os profissionais que entraram em contato com o acjornal pediram anonimato, mas admitem que a categoria não está mais disposta a trabalhar diante de “uma eterna insegurança”.

Os atrasos nos pagamentos são recorrentes, chegando a prejudicar os trabalhadores desde 2014. Um dos casos mais graves foi registrado em dezembro do ano passado, quando os servidores ficaram sem os recursos de dezembro e janeiro, informou a assessoria do Sindicato dos Médicos. “Esse governo sempre se gaba por nunca ter atrasado salários, mas, como é visto, eles cometem sim essa irregularidade, chegando a deixar trabalhadores da saúde sem recursos por meses seguidos, o que é um desrespeito com as famílias e com os trabalhadores que passam finais de semana e feriados de plantão”, protestou o presidente do Sindmed-AC, Ribamar Costa. Ao todo, 41 médicos podem cruzar os braços caso não haja o pagamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here