OAB-AC se promove com bandeira das mulheres, mas “esquece” de punir advogado que desonrou jornalistas

0
Durante o mês de março deste ano, ocorreu um arranhão entre Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Acre (SINJAC) e a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Acre (OAB/AC), quando um membro da ordem promoveu comentários em uma rede social, onde atacava a honra da jornalista Júnia Vasconcellos e generalizando as demais profissionais. Em pleno mês dedicado a combater agressões as mulheres..
 
O sindicato imediatamente saiu em defesa da colega e das demais jornalistas, acionando o referido profissional judicialmente e apresentando reclamação junto ao Conselho de Ética da OAB. O processo já se encontra com a terceira relatoria, que até o momento não entregou o relatório, o que levará o pedido punitivo para o próximo ano.
 
Em pleno procedimento de eleição da nova presidência, a ordem lançou a campanha “Por uma Ordem que respeite e ouve a mulher advogada” e produziu peças que combatem a violência contra a mulher. 
 
Assim, diante da falta de posicionamento da instituição, o SINJAC realizou um ato de desagravo em frente a sede da OAB, nesta quinta-feira (22). 
 
“Apoiamos a luta em combater a pratica de violência contra a mulher e estamos aqui para cobrar um posicionamento da entidade com relação à agressão, por parte de um dos membros da ordem, contra  uma profissional de nossa categoria. Estamos aqui para lembrar que não tem preço que pague a honra de uma pessoa, uma vez exposta de forma covarde como foi feita a todas as jornalistas”, destacou Victor Augusto, presidente do sindicato. 

Deixe uma resposta