STF derruba liminar e vereador de Rio Branco pode ser preso de novo

0
27

O vereador José Carlos dos Santos Lima, o “Juruna”, está sujeito a nova prisão. O STF revogou a ordem liminar que mantém o parlamentar em liberdade e determinou a execução imediata da pena (ele foi condenado em 2ª instância pelo TJ do Acre, a nove anos e cinco meses de reclusão). Após ficar foragido por semanas, ele se entregou e foi levado ao Batalhão de Policiamento Ambiental, onde ficou preso por dois dias, em fevereiro de 2017, acusado por tráfico de influência, corrupção ativa, falsificação de documento público e falsidade ideológica. Os ministros do STF cassaram a ordem de soltura emitida pelo STJ.

O advogado de defesa, Valdir Perazzo, admitiu a possibilidade de nova prisão. No entanto, observa que “isso seria uma injustiça muito grande”. Segundo ele, há em curso um recurso especial pedindo que não haja prisão enquanto não for julgado o mérito do processo. “Nós temos a nosso favor um parecer do Ministério Público do Acre pedindo o arquivamento do processo”, disse ele. O advogado informou que Juruna “está tranquilo e vai prosseguir em suas agendas de vereador.

A liminar cassada pelo STF era a única garantia de liberdade do vereador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here