Nicolau Júnior gera desgastes no próprio partido e não é consenso para Presidência da Aleac

0

Não há qualquer aliança oficializada entre PSDB e PP em defesa da candidatura do deputado Nicolau Júnior para a Presidência da Assembléia Legislativa. A direção dos Progressistas foi tomada pelo susto ao ser informada pela imprensa sobre um encontro, ocorrido na manhã desta sexta-feira, em que a aliança foi dada como oficial.

Até mesmo o nome do deputado Gerlen Diniz, candidato à Presidência da Aleac, foi citado como provável apoiador de Nicolau. “Eu estou sabendo disso agora”, disse Gerlen Diniz ao repórter do acjornal. O deputado não foi sequer convidado para o evento que ocorreu na sede do PSDB em Rio Branco. A notícia, dada por setores isolados, chegou a ser interpretada erroneamente como “coletiva de imprensa”.

Líderes partidários consultados pela reportagem reagiram com cautela, mas entendem que Nicolau Júnior tem forçado a barra na ânsia de se eleger dirigente da casa do Povo.  “A estratégia escolhida não é boa. Ao contrário de agregar, pode neutralizar. Passa a impressão de ganância. A democracia que queremos construir é diferente disso”, disse um deputado não reeleito que, segundo afirma, apenas observa.

O presidente do Partido Progressista (PP), José Bestene, deputado estadual eleito, não gostou que tenham usado o nome do partido. “Fizeram aquilo ali sem eu saber. Fizeram a coisa errada. Se o PSDB deseja declarar apoio a alguém, que o faça, mas não envolva o PP sem antes nos procurar. Vivemos um momento de transição, e isso é mais importante agora. Estamos preocupados em garantir a governabilidade e assumir o estado no melhor estilo possível, dando todas as condições possíveis para que o governador Gladson Cameli implemente as medidas que a população aprovou junto com as propostas de mudança. Sinceramente, não deve haver preocupação maior do que esta. Quando à eleição da Aleac ainda faltam 55 dias para isso acontecer”, declarou Bestene.

Deixe uma resposta