Veja momento em que André Maia combina “mensalinho. Policiais federais permanecem no Acre por tempo incerto

0

As operações da Polícia Federal contra a corrupção no Acre não foram encerradas. Dezenas de agentes federais vindos de outros estados permanecem em hotéis, em Rio Branco, descaracterizados ou não, no aguardo para cumprimento de novas buscas e prisões. A reportagem apurou que políticos eleitos nas últimas eleições gerais podem ser surpreendidos com a indesejada presença dos policiais ao amanhecer desta sexta-feira. Alguns nomes são bastante comentados, mas a instituição tem costuma adiantar informações sobre investigações sigilosas.

A PF liberou um diálogo em que André Maia, prefeito de Senador Guiomard, preso na Operação Sarcófago, nesta quinta-feira, é cobrado sobre o que a investigação chama de “mensalinho. São recursos de propina pagos pela prefeitura a políticos, especialmente vereadores, para a aprovação de matérias de interesse do executivo. Ao menos seis parlamentares receberam propina, apurou a PF. No diálogo, o interlocutor de André Maia é tratado como “testemunha”, por ter contribuído com as investigações. Maia teve seus bens bloqueados.

Deixe uma resposta