O delegado aposentado Walter Prado elogiou o trabalho do Departamento Nacional de Infra estrutura Terrestre (Dnit) após fazer uma viagem em carro de passeio no trecho entre Tarauacá-Rio Branco.

“Me surpreendi com o resultado prático da obra. Temos a certeza de que não haverá interrupção no fluxo de veículos, inclusive os mais pesados, seja por causa das chuvas, seja em decorrência de possíveis desgastes na pavimentação. A população do Juruá e as comunidades daqui (Rio Branco) souberam reconhecer a decisão acertada do governador eleito, Gladson Cameli, ao lutar, em Brasília, para que essa obra fosse repassada ao Governo Federal”, declarou o delegado.

A restauração e manutenção da BR-364 foi complementada em frentes de trabalho no sentido Tarauacá/Feijó, seguindo em direção ao município de Manoel Urbano. As datas foram definidas em função da necessidade desses trechos. “Apesar de dois intensos períodos invernosos que enfrentamos, não houve prejuízo para a obra, tampouco as previsão orçamentária (empenho) sofreram alterações. O Dnit havia projetado para a primeira quinzena de setembro a entrega dessa obra. Eu achei pouco provável naquela época, mas  após o realinhamento de ações percebi que as coisas andaram de forma satisfatória.

Uma investigação interna levantou provas da má execução dos serviços na BR 364, indicando, inclusive, que o projeto original foi alterado.

Deixe uma resposta