Deputado denuncia pastor “pilantra” por pirâmide financeira no Acre

O deputado Luis Tchê (PDT) chamou de pilantra um pastor evangélico que estaria dando golpe da pirâmide financeira no Acre. Ele citou a empresa RCC Alimentos como o novo modelo travestido de Marketing Miltinível, que depende basicamente do recrutamento progressivo de pessoas com fins lucrativos não autorizado pela legislação brasileira. “Eu quero que esse pilantra venda dizer que é minha mentira. São pessoas como ele que já estiveram no BBOM e no Telexfree e se escondem atrás de uma bíblia para enganar os cidadãos. Não cito nomes para não promover esse criminoso. Isto é assunto para o Ministério Público e a polícia”, disse. O deputado afirmou que vai à delegacia denunciar o tal evangélico.

Em seu site, a RCC Alimentos se apresenta como sendo uma empresa de Rondônia. O deputado se disse inquieto com o fato de não haver um telefone ou endereço da empresa disponíveis na Internet, para que os possíveis associados tirem dúvidas. “imagine só você não precisar vender nada e ainda obter lucro”?, questionou.

O negócio consiste na captação de consumidores de alimentos em geral. E oferece até R$ 100 mil para a pessoa que não vender absolutamente nada, bastando realizar depósitos frequentes que varuam de R$ 100 a R$ 300 para fazer parte do sistema. “Uma completa falácia”, denunciou o deputado, para quem trata-se de um flagrante estelionato.

O pastor José disse que a imprensa publicou reportagens injuriosas e difamatórias a seu respeito, e não citou o deputado. “Eu fui convidado pela empresa para participar de encontros. Depois tiraram fotos minhas com os líderes dessa empresa. E me vincularam a tudo isso. Eu não teria dificuldade nenhuma de ser dono da empresa, que é séria e idônea, mas eu não vou pagar o preço que não devo”, limitou-se a dizer o pastor.