No menu items!
23 C
Rio Branco
domingo, março 7, 2021

Embrapa esclarece situação da cafeicultura no Acre

Últimas

Com relação à notícia publicada no portal AC Jornal, no dia 27 de abril de 2019, sob o título Café do Acre tem qualidade baixíssima; metade da safra de 2019 está perdida e Embrapa critica omissão do estado, esclarecemos que as informações não refletem o posicionamento da Embrapa Acre.
A safra de café de 2019 ainda está sendo colhida e não é possível estimar a quantidade que será perdida. A Embrapa Acre trabalha com base em dados científicos e oficiais e não utiliza números estimados.
Cabe salientar que a Embrapa não criticou, na imprensa, as iniciativas do Governo do Estado, parceiro da empresa em ações com diversas culturas, inclusive com a cafeicultura. Esse diálogo entre representantes da Embrapa e do Governo do Estado tem sido exercido em fóruns como o seminário em Plácido de Castro, um ciclo de palestras em Acrelândia e um dia de campo em Cruzeiro do Sul, todos sobre o cultivo do café no Acre com a finalidade de atender demandas dos agricultores, do Governo do Estado e do município.
Quanto à estrutura de beneficiamento do café, é notória a importância desse tipo de investimento para melhorar a qualidade do café, no entanto, todos os elos da cadeia produtiva devem se envolver nessa questão: produtores rurais, torrefadoras, pesquisa, extensão rural e organizações de fomento, sejam elas estatais ou municipais.
A Embrapa Acre atua no desenvolvimento de tecnologias e transferência de conhecimentos sobre o café, conforme frisado pela analista do setor de Transferência de Tecnologia, Dorila Gonzaga na entrevista para o portal ACJornal.
Atualmente, três projetos com esse enfoque estão em andamento, além do plantio experimental de clones de café promissores nos município de Acrelândia, Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Pesquisadores da Embrapa Acre concluíram, em 2018, o zoneamento para cultivo do café em todo o estado do Acre, com ações em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Plácido de Castro, Feijó, Taraucá e Cruzeiro do Sul. Está em negociação a execução de ações especificas também em Acrelândia, maior produtor de café do estado.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui