Exclusivo: com Comunicação em crise, chefe do Cerimonial e a esposa comissionada curtem as maravilhas de Miami. Assessoria de Gladson cala.

0

O radialista José Elvis Araruna de Sousa, chefe do Cerimonial do Governo do Acre, curte agradabilíssima viagem a Miami, cidade litorânea localizada no estado estadunidense da Flórida. Ele foi nomeado para cargo em comissão com CEC 6, no dia 25 de janeiro de 2019. A esposa, Maria Tereza Prado Couto (salário bruto de R$ 9,2 mil), nomeada no mesmo dia, é chefe de Departamento no Acre Previdência. Elvis e Tereza respondem por dois dos setores em crise aguda na gestão Cameli, mas parecem não se importar com isso enquanto o governo afunda em flagrantes atrapalhadas administrativas.

No dia 18, ao invés de trabalhar como os outros servidores públicos, Jairo Carioca, o diretor da Rádio Aldeia FM (emissora estatal mantida com dinheiro do contribuinte), também chegava na aprazível praia de Cacupé, em Florianópolis. “Chegamos em paz”, postou ele, que já foi assessor especial e é notabilizado pela impressionante capacidade de acobertar o que devia ser transparente.

Na noite do mesmo dia, Carioca postou no Instagran encantado com o passeio de maria fumaça. O diretor da Rádio Aldeia FM enforcou a quinta feira (dia útil), véspera do Dia do Índio, e já se juntava a Elvis e Tereza no domingo (21). A partir daí, o casal Carioca aproveitaria o ponto facultativo de segunda (22, Dia de Tiradentes), justificando-se por estar ausente: “A Latam (empresa aérea) nos deixou mais algumas horas em Floripa”.

Araruna e Tereza seguiram para Miami. A ausência do casal ficou emsegredo, tanto pelo assessor de primeira hora do governador, Jairo Carioca, quanto pelos notáveis da Casa Cicil, à quem Araruna é vinculado. A Chefia de Gabinete do Acre Previdência confirmou a viagem de Tereza. “Ela foi aos Estados Unidos”, disse D. Albertina Chaves, chefe do setor. Perguntada sobre quando a comissionada voltaria, Albertina disse não saber informar. 

A porta voz do governo, Mirla Miranda, confirmou Araruna no Cerimonial. Ela não sabia que o radialista estava no exterior. pediu alguns minutos para apurar a informação e garantiu fazer contato com o acjornal. 

O secretário interino de Comunicação, Reginaldo Ferreira da Silva, não atendeu aos nossos telefonemas. 

O próprio Elvis Araruna também não atendeu às chamadas da reportagem.

Publicaremos a versão do governo quando ela chegar.  

Deixe uma resposta