No menu items!
30 C
Rio Branco
quarta-feira, abril 14, 2021

Maluco que esfaqueou Guimarães foi preso e solto horas antes, ia invadir Shopping, tentou matar o pai a marteladas, destruiu centro de recuperação, invadiu casas e quebrou viatura

spot_img

Últimas

Arthur de Oliveira Cunha, de 27 anos, preso nesta manhã após esfaquear o ex-diretor da Fundação Cultural, dentro do Campus da Ufac, pretendia atacar vítimas no Via Verde Shopping. Ele confessou o plano à polícia, durante interrogatório prestado na Delegacia de Flagrantes. 

Ao ser ouvido pelo o escrivão plantonista, Arthur disse que desistiu do shopping por conta da distancia e, de última hora resolveu ir para a UFAC. O preso falou também que não tinha uma vítima especifica. Ele ia atacar aleatoriamente.

Guimarães, esfaqueado nesta quinta-feira

Tentativa de homicídio

O servidor Federal Wilson Canaverde Guimarães, de 69 anos, estava na Secretaria do curso de Educação Física da Universidade Federal do Acre quando foi atacado a facadas. O ex- diretor da Fundação Cultural, ex-árbitro e treinador de futsal foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao pronto socorro.

Preso e solto em 24 horas

Por volta das 2h7min da manhã desta quinta-feira, Arthur de Oliveira Cunha foi preso por policiais militares, após invadir e promover um quebra quebra dentro do Centro de Recuperação Caminho de Luz, localizado na Travessa Mestrel Gabriel, no Ramal do Canil, região da Vila Acre.
Mas como o responsável pelo o centro não quis representar contra ele, o delegado foi obrigado a liberar o acusado. Horas depois, ele tentou matar um pai de família, em pleno ambiente de trabalho.

Histórico

Arthur Melo tem várias passagens pela polícia, principalmente por furto, dano ao patrimônio publico e agressão. Há duas semanas, ele foi conduzido a Delegacia de Flagrantes após agredir o próprio pai a golpes de martelo.

Dias antes, tinha sido preso por atirar um tijolo contra um veículo, na região do Conjunto Manoel Julião. Quando foi liberado, quebrou um carro da policial civil, no pátio da DEFLA.
O acusado invadiu também casas no Conjunto Manoel Julião, onde furtou diversos objetos e trocou por entorpecente. A suspeita é que Arthur tenha problemas mentais, mas ele solto representa um perigo para a população, disse um investigador, que não quis revelar o nome.




- Advertisement -spot_img

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui