No menu items!
29 C
Rio Branco
segunda-feira, outubro 19, 2020

Após intervenção de Alan Rick, universidades bolivianas suspendem aulas para segurança de estudantes brasileiros

Últimas

Gladson Cameli amplia relação com povos indígenas em visita à Aldeia Sagrada Yawanawá

Com o propósito de ampliar o diálogo com as comunidades indígenas e oferecer benefícios da sua gestão, o governador Gladson Cameli visitou, no último...

Lázaro Barbosa, advogado e jornalista, a opção para representar os seus direitos

Lázaro Barbosa tem 47 anos, dos quais 15 dedicados ao jornalismo e 10 dedicados à Advocacia. Na função de jornalista (ocupou função de destaque...

Se depender do apoio de Bolsonaro e Malafaia, Roberto Duarte e Antônia Lúcia já podem calafetar a balsa

É costume candidatos soltarem gravações com celebridades públicas para atrair votos. No caso do candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB, Roberto Duarte,...

Blog do Assem: Correinha na mira da caneta azul

O Correinha continua aprontando e acredita que a caneta azul secou. Talvez a reaproximação do governador e seu vice lhe deixa mais à vontade para...

Em Cruzeiro do Sul, Justiça Eleitoral nega candidatura do humorista “Neto Cabeção”

Francisco das Chagas Rosas Neto (Neto Cabeção), é uma figura bem-humorada e conhecida dos cruzeirenses. Filiado ao PDT, Neto Cabeção tentava uma vaga de...

O deputado federal Alan Rick (DEM) enviou, na quinta-feira passada (30), ofícios ao Itamaraty, à Unifranz e à Universidad Técnica Privada Cosmos (UNITEPC). Nestes ofícios, o acreano solicitou que, devido à situação de violência na Bolívia durante o “Paro Nacional”, os estudantes brasileiros pudessem continuar os estudos após o fim das manifestações ou em ambiente online.

No mesmo dia, a UNITEPC divulgou comunicado assinado pelo Vice-Reitor de Cochabamba, Dr. Ramiro Torres, onde afirmou que as aulas passariam a ocorrer em ambiente virtual enquanto durarem os bloqueios, com as práticas agendadas para os finais de semana, a depender da situação social do momento. Já a Unifranz, em ofício enviado diretamente a Alan Rick e assinado pera Reitora Nacional Arq. Desa Verónica de Pazos, comunicou que suspenderia as atividades acadêmicas por completo até que a situação se normalize.

“Com as tensões se acirrando em nossos vizinhos, considero muito importante zelar pelos nossos estudantes brasileiros. Do outro lado da fronteira, muitos não têm sequer condição de voltar para casa, pois, em um momento de convulsão social, os serviços que continuam funcionando são altamente inflacionados e limitados”, disse Alan Rick. “Aguardo resposta do Itamaraty, pois pedi que os Consulados brasileiros em Cochabamba e Santa Cruz se coloquem à disposição de nosso povo”, completou o deputado.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui