No menu items!
22.1 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Juiz ouve militares do BOPE acusados de matar criança no Preventório

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

Teve início nesta segunda-feira, 4, a audiência de instrução e julgamento dos cinco policiais militares acusados pelos assassinatos de três pessoas, entre elas a menina Maria Cauane,
de apenas 11 anos.

O triplo homicídio aconteceu em 11 de maio do ano durante uma ação de policiais do Batalhão de Operações Especiais, O BOPE, no Bairro Preventório. Na primeira audiência foram ouvidas 18 testemunhas arroladas pelo Ministério Público Estadual – entre elas estavam o delegado responsável pelo inquérito do caso, peritos criminais, o médico legista e vizinhos das vítimas.

De acordo com o laudo da policia técnica a estudante Maria Cauane, que brincava na varanda de uma casa com amigas, foi atingida com fragmentos de um projetil de fuzil.
O tiro partiu de uma arma que estava cautelada para o Cabo PM Alãn Melo Martins.
Além da estudante, outras duas pessoas foram mortas durante a operação do BOPE. São eles Edimilson Fernandes da Silva e Gleito da Silva Borges.

Outras duas pessoas ficaram feridas. Um jovem compareceu a audiência de cadeira de rodas.

A audiência de instrução foi finalizada por volta das 21 horas desta segunda-feira. Os trabalhos serão retomados nos dias 09, 10 e 11 de Dezembro. No retorno da audiência serão ouvidas as 25 testemunhas de defesa e, na sequencia será realizado o interrogatório dos cinco policiais militares.

Ao fim desta fase o Juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri Clovis Lode de Souza vai abrir o prazo paras as alegações finais, que são os últimos argumentos da acusação e defesa e, por fim, decidirá os réus serão levados ou não a júri popular.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui