No menu items!
26 C
Rio Branco
sábado, outubro 24, 2020

Não comprou votos: por 6 a zero, TRE inocenta deputado Fagner Calegário

Últimas

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Da Secom Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta...

Polícia investiga prefeito do Acre e suas amantes, que são fantasmas e ostentam na Internet

Enquanto a maioria dos servidores da prefeitura de Xapuri trabalha jornadas de oito horas diárias para ganhar um salário mínimo, duas eventuais funcionárias comissionadas...

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu em sessão na manhã desta terça-feira pela inocência do deputado estadual Fagner Calegário, na acusação de compra de votos na eleição de 2018. Uma ação movida contra o parlamentar foi considerada infundada.

“Nada mais era do que uma ação de quem perdeu a disputa e buscava alternativas caluniosas para inviabilizar o mandato de Calegário”, opinou um assessor do deputado.

Na eleição de 2018, o deputado foi eleito com 3.731 votos, sendo o mais votado do Partido Verde – PV. A fragilidade das denúncias levou a corte eleitoral e declarar a inocência do parlamentar, eleito para o primeiro mandato.

O deputado comemorou a decisão

“Ficou feliz de ver a nossa justiça reconhecer nossa inocência, pois mesmo sabendo que não devia nada, tive que batalhar para defender minha honra”, disse.
O parlamentar se disse fortalecido e ainda mais determinado para continuar construído um mandato proativo.




- Advertisement -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui