No menu items!
32 C
Rio Branco
segunda-feira, outubro 19, 2020

Deputado Fagner Calegário solicita melhorias para capital e interior

Últimas

Gladson Cameli amplia relação com povos indígenas em visita à Aldeia Sagrada Yawanawá

Com o propósito de ampliar o diálogo com as comunidades indígenas e oferecer benefícios da sua gestão, o governador Gladson Cameli visitou, no último...

Lázaro Barbosa, advogado e jornalista, a opção para representar os seus direitos

Lázaro Barbosa tem 47 anos, dos quais 15 dedicados ao jornalismo e 10 dedicados à Advocacia. Na função de jornalista (ocupou função de destaque...

Se depender do apoio de Bolsonaro e Malafaia, Roberto Duarte e Antônia Lúcia já podem calafetar a balsa

É costume candidatos soltarem gravações com celebridades públicas para atrair votos. No caso do candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB, Roberto Duarte,...

Blog do Assem: Correinha na mira da caneta azul

O Correinha continua aprontando e acredita que a caneta azul secou. Talvez a reaproximação do governador e seu vice lhe deixa mais à vontade para...

Em Cruzeiro do Sul, Justiça Eleitoral nega candidatura do humorista “Neto Cabeção”

Francisco das Chagas Rosas Neto (Neto Cabeção), é uma figura bem-humorada e conhecida dos cruzeirenses. Filiado ao PDT, Neto Cabeção tentava uma vaga de...

Durante sessão desta terça-feira (12) o deputado Fagner Calegário (sem
partido) apresentou Indicações solicitando melhorias na capital e interior
do Estado. O parlamentar também fez a denúncia de que uma servidora
do Pronto Socorro de Rio Branco estaria comercializando alimentos dentro
da unidade hospitalar. Ele alega que a Saúde está desordenada e
comparou o Hospital a um campo de concentração.
O parlamentar solicitou uma Operação Tapa Buraco emergencial na BR-
364, no trecho que liga Rio Branco a Sena Madureira. Também na Rua
Domingos Olímpio, no Conjunto Esperança, Rua José Mendes, no Nova
Esperança, Rua 10 de Junho, no Tropical e nas ruas do Conjunto Edson
Cadaxo. Ele requereu, ainda, uma reforma da ponte localizada no Projeto

Tocantins, em Porto Acre e policiamento ostensivo na região do Ginásio
Coberto, no bairro Aeroporto Velho.
Em seguida, Calegário disse que recebeu a denúncia de que ontem uma
servidora foi flagrada comercializando banana frita nas dependências do
Pronto Socorro de Rio Branco. Ele afirmou que a Saúde Pública do Estado
se encontra desordenada e que a Unidade Hospitalar mais parece um
campo de concentração.
“Ontem uma servidora foi flagrada comercializando bananinha dentro do
Pronto Socorro da capital, lá virou uma feira, está tudo bagunçado na
Saúde. O Hospital já é um campo de concentração, agora também virou
mercado”, criticou.
O parlamentar concluiu seu discurso falando sobre a reforma da
Previdência, e criticou o governo pela forma com que o mesmo tem
tratado os servidores técnicos e administrativos do Instituto de
Administração Penitenciária (IAPEN) que, de acordo com ele, têm sido
excluídos dos benefícios oferecidos aos policiais.

Da Ascom Aleac




- Advertisement -

Mais notícias