No menu items!
22 C
Rio Branco
quarta-feira, outubro 28, 2020

Deputados voltam a se reunir com líderes sindicais na Aleac para discutir reforma da Previdência

Últimas

“Generosa”, vice de Jamyl Asfury doa sozinha R$ 750 mil para campanha do PSC. 26 candidatos a vereador ficam sem nada

O site da Justiça Eleitoral informa que a assistente social Edivanda Maria de Paula Ferreira doou sozinha R$ 750 mil para a campanha majoritária...

TSE aprova envio de tropas federais para as eleições no Acre e outros seis estados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta terça-feira (27), por unanimidade, o envio de tropas federais a sete estados durante o primeiro turno das eleições...

“O êxito na luta contra a pandemia é de vocês”, diz Gladson em emocionante homenagem aos servidores do Pronto-Socorro

Da Secom Com a sensibilidade e a responsabilidade que um gestor deve ter, o governador Gladson Cameli esteve presente na manhã desta terça-feira, 27, no...

Prefeitura de Rio Branco empossa mais 42 servidores efetivos na Educação

A prefeitura de Rio Branco empossou na manhã desta segunda-feira, 26, mais 42 novos servidores efetivos, aprovados em cursos públicos e que reforçarão as...

Primeira dama Ana Paula Cameli processa cabo eleitoral de Fagner Sales por grave ofensa moral; Gladson vai à polícia

A primeira dama Ana Paula Cameli protocolou uma ação indenizatória contra a internauta Jenyffer Nayane Silva, cabo eleitoral do candidato a prefeito de Cruzeiro...

Na manhã desta segunda-feira (20) o líder do governo na Assembleia
Legislativa do Acre (Aleac), na companhia dos deputados Edvaldo
Magalhães (PCdoB) e Whendy Lima (PSL), e também do presidente do
Acreprevidência, Francisco de Assis, se reuniram mais uma vez com
representantes dos sindicatos de servidores públicos do Estado para
continuar discutindo tópicos sobre a reforma da Previdência.

Gehlen Diniz explicou que durante os encontros estão sendo discutidos
também tópicos da Emenda Federal n° 103, que altera as regras de
aposentadoria, e que foi promulgada no último dia 12, no Senado
Federal. Ele reiterou que o governo busca medidas mais amenas para o
servidor público do Estado.
“Cada tópico da reforma está sendo incansavelmente debatido com os
representantes dos sindicatos de servidores públicos, e assim faremos até
o dia da votação. A reforma é necessária, ou ela é feita ou o Estado quebra
de vez, mas juntos, nós estamos buscando a melhor saída para que os
trabalhadores sofram o menor impacto possível”, pontuou.
Pontos como: tempo de contribuição previdenciária, direitos adquiridos
no decorrer do tempo, auxílio funeral, licença prêmio, aposentadoria e
carreira no magistério são os que mais têm sido debatidos durante os
encontros. Após o pedido do presidente da Aleac, deputado Nicolau Júnior
(PP), o governo acatou o adiamento da votação da Lei que versa sobre a
reforma da Previdência, que agora acontecerá dia 26 deste mês.

Da Secom




- Advertisement -

Mais notícias