No menu items!
26 C
Rio Branco
sábado, outubro 24, 2020

Gladson Cameli trata de desenvolvimento sustentável com ministro do Meio Ambiente

Últimas

Gladson busca apoio do Exército para ofertar água potável em comunidades indígenas e ribeirinhas

Da Secom Os esforços do governador Gladson Cameli para melhorar a qualidade de vida da população acreana não param. Cumprindo agenda em Manaus (AM), nesta...

Polícia investiga prefeito do Acre e suas amantes, que são fantasmas e ostentam na Internet

Enquanto a maioria dos servidores da prefeitura de Xapuri trabalha jornadas de oito horas diárias para ganhar um salário mínimo, duas eventuais funcionárias comissionadas...

Número de alunos entrando no ensino superior público caiu em 2019

O número de alunos entrando em universidades públicas em 2019 foi de 559 mil, uma queda de 3,7% em comparação à quantidade de estudantes...

STF: plenário vai julgar obrigatoriedade da vacina contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou urgência na tramitação de ações ligadas à vacinação contra a Covid-19. Com isso, o magistrado...

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac

Após ser acusada pelo Instituto Butantan de retardar a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta sexta-feira...

O governador Gladson Cameli participou, nesta quarta-feira, 20, de reunião com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, juntamente com outros governadores da Amazônia Legal.

O encontro, realizado a convite do ministro, teve por objetivo apresentar as estratégias do governo para a Amazônia e definir uma agenda conjunta para o desenvolvimento sustentável da região e combate ao desmatamento e às queimadas, com inclusão econômica e social das populações locais

A agenda definida entre Ricardo Salles e os governadores da região inclui os seguintes pontos: regularização fundiária, zoneamento agroecológico, monetização da preservação, como créditos de carbono e incentivo à bioeconomia com o aproveitamento “sustentável e responsável” dos recursos da Amazônia. A ideia, explicou ele, é desonerar produtos da região.

O ministro anunciou, entre as medidas concretas, apoio técnico e financeiro para os estados, como o envio de equipes do ministério para contribuir com os estados em ações como o levantamento das potencialidades locais. Eles também debateram a partilha, entre os estados da região, do Fundo Petrobras destinado ao ministério para ações como combate ao desmatamento e às queimadas na Amazônia.

Conforme o governador Gladson Cameli, o governo está determinado em promover o desenvolvimento econômico e social do Estado aliado à preservação ambiental, incluindo levantamento sobre as potencialidades da região, mas precisa do apoio federal neste sentido.

“É com união em torno desse objetivo que conseguiremos melhorar a vida das milhares de pessoas que vivem na Amazônia e garantir a preservação florestal”, explicou.




- Advertisement -

Mais notícias