No menu items!
22.1 C
Rio Branco
sexta-feira, outubro 23, 2020

Delegado descarta legítima defesa e indicia assassino de presidente do PSOL de Xapuri por crime qualificado

Últimas

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco

DCE da Ufac e UMES/AC promovem debate com os candidatos a prefeito de Rio Branco Estabelecer um diálogo político com a academia. Esse é o...

Dez servidores da Aleac são afastados da vida pública em operação da PF por “rachadinha”, contratação de fantasmas e fraude em contratos de publicidade

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (22), a “Operação Res Principis” na capital acreana, Rio Branco, e em Chopinzinho, no interior do Paraná, visando...

PF faz buscas na Assembleia Legislativa do Acre e apreende documentos em empresa terceirizada

A Polícia Federal amanheceu cumprindo ordens judiciais para busca e apreensão em Rio Branco. A empresa Maia e Pimentel é uma das investigadas. A...

 Prefeito petista de Xapuri manda única retroescavadeira para fazenda de amigo e município leva prejuízo de R$ 500 mil

 Uma retroescavadeira avaliada em quase meio milhão de reais, pertencente à Prefeitura de Xapuri, teria ficado inoperante ao cair de uma ponte, dentro de...

Advogado Lázaro Barbosa promete, se eleito, desmontar em 3 meses o esquema das empresas de ônibus em Rio Branco

O candidato a Vereador Lázaro Barbosa, jornalista e advogado, apresentou nas suas redes sociais uma proposta que está repercutindo bastante, destinada a baixar o...

O delegado Sérgio Lopes, responsável pela investigação sobre o assassinato do presidente municipal do PSOL de Xapuri (AC), josimar da Silva Conde , ” o Tripinha” ocorrido na última quarta-feira (20), já concluiu o inquérito policial e descartou a versão de legítima defesa apresentada pelo acusado, Francisco da Silva Barroso, o “chico doido”.

“Não dá para se acreditar em uma versão dessa, quando está comprovado, por testemunhas, que a vítima foi alvejada pelas costas, sem a menor chance de defesa ou reação de salva guarda da própria vida”, disse o delegado ao Acjornal, nesta segunda- feira (25).

Francisco da Silva Barroso será transferido para Rio Branco, nesta terça-feira (26).

Ele foi preso dois dias após assassinato, embrenhado na mata, tentando alcançar a fronteira para cruzar para o lado Boliviano.

O assassino vai cumprir prisão preventiva na Unidade de recuperação Social Francisco de Oliveira Conde, enquanto aguarda o agendamento de seu julgamento.

O delegado Sérgio Lopes ouviu quatro testemunhas do caso e todas reafirmaram a hipótese de que o crime teria sido motivado pela briga judicial entre vítima e acusado devido a localização da linha divisória das colônias dos dois.

O delegado declarou ainda que a vítima também estava armada, mas descartou eventual intenção de Josimar em confrontar o vizinho.

“A prática de se andar sempre com uma espingarda a tiracolo é algo comum na zona rural acreana. Mas, em momento algum, as testemunhas relatam que a vítima teria feito gesto de que iria fazer uso da arma. Aliás, ela foi surpreendida pelo disparo sem chance de reação”, reafirmou o delegado do caso.




- Advertisement -

Mais notícias